Geral

Diante de impasse na educação, professores ensaiam greve em Dourados

Diante de impasse, professores da Rede Municipal de Ensino em Dourados ensaiam greve para o início do ano letivo. Para anunciar o descontentamento com a falta de diálogo e o cumprimento de metas, eles farão protesto em frente a sede da Secretaria de Educação, na próxima terça-feira, dia 29. O presidente do Sindicato Municipal dos […]

Arquivo Publicado em 25/01/2013, às 22h00

None
190788513.jpg

Diante de impasse, professores da Rede Municipal de Ensino em Dourados ensaiam greve para o início do ano letivo. Para anunciar o descontentamento com a falta de diálogo e o cumprimento de metas, eles farão protesto em frente a sede da Secretaria de Educação, na próxima terça-feira, dia 29.



O presidente do Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação – Simted, João vanderlei, diz que são vários os impasses. “Simplesmente não estão cumprindo com a lei federal, de um terço da hora atividade”, exemplificou.



A falta de diálogo é outro ponto questionado pelo presidente do Simted. “Não há diálogo com a Secretaria de Educação. Há dois anos estamos negociando, expondo as nossas necessidades, mas não somos atendidos”, reiterou.



Entre as ações que desagrada os educadores estão o fim da licença prêmio, a perda do cargo por motivo de doença, a demora em finalizar o Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações – PCCR, a falta de critérios claros na contratação de professores, os ataques da administração para o cumprimento do Piso Salarial Nacional e decretos que têm prejudicado os profissionais e a sociedade.



“Não defendemos a greve, porém precisamos melhorar a educação num todo, mas para isso precisamos do respaldo do poder público”, disse João Vanderlei, que não descarta greve. Dia 15 de fevereiro, os professores se reunirão em assembleia no Simted, para decidir se cruzarão os braços.


Jornal Midiamax