Geral

Corumbá: Laudo confirma que Arthur Marinho tem condições de sediar jogos

O estádio Arthur Marinho tem totais condições de receber jogos de futebol, tanto do Campeonato Estadual de Mato Grosso do Sul quanto de outras competições. Essa foi a conclusão do Laudo de Vistoria de Engenharia, realizado nos dias 18, 19 e 20 e concluído na manhã desta terça-feira (22). O documento é assinado por uma […]

Arquivo Publicado em 22/01/2013, às 18h20

None
1727254698.bmp

O estádio Arthur Marinho tem totais condições de receber jogos de futebol, tanto do Campeonato Estadual de Mato Grosso do Sul quanto de outras competições. Essa foi a conclusão do Laudo de Vistoria de Engenharia, realizado nos dias 18, 19 e 20 e concluído na manhã desta terça-feira (22). O documento é assinado por uma empresa certificada junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e contratada pela Prefeitura de Corumbá, gestora da principal praça esportiva da cidade.



“Agora esse laudo será entregue à Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS), que é quem deve apresentar junto à Promotoria da Capital”, explicou o diretor-presidente da Fundação de Esportes de Corumbá (Funec), Elvécio Zequetto. Ele deve apresentar esse parecer à Federação até quarta-feira. O Arthur Marinho está impedido de receber jogos oficiais por recomendação da 43ª Promotoria de Justiça de Campo Grande.



Por este motivo, o jogo entre Corumbaense e Itaporã, válido pela segunda rodada do Campeonato Estadual 2013 – Série A, foi transferido para o estádio Morenão, na Capital. A partida acontece nesta quarta-feira, dia 23, às 16 horas. O mando de campo será do alvinegro pantaneiro. De acordo com a tabela da FFMS, o próximo jogo do Corumbaense em casa é no dia 16 de fevereiro, contra o Sete de Setembro.



“A expectativa é que esse confronto possa acontecer no Arthur Marinho”, afirmou Zequetto. Antes de receber o Sete, a equipe de Corumbá folga na terceira rodada e depois enfrenta o Urso, dia 03, na cidade de Mundo Novo. O Corumbaense está no grupo B do Estadual, que também tem o Sete de Setembro, Naviraiense, Águia Negra, Itaporã, Ivinhema e Urso.



Reparos



O Laudo de Vistoria de Engenharia apresenta um diagnóstico geral do estádio, atendendo o dispositivo descrito no Decreto nº 6.795, de 16 de março de 2009, que regulamenta o Estatuto Torcedor. O parecer identifica possíveis falhas e anomalias dos sistemas construtivos, classificando quanto à criticidade dessas deficiências e a urgência de reparos, recuperações, reformas e medidas de manutenção preventiva e corretivas através de uma inspeção predial.



“Este procedimento vem a contribuir para que o órgão responsável tenha o seu estádio com um padrão mínimo de conforto, logística, segurança, funcionalidade e a qualidade dos serviços prestados aos usuários no processo de melhoria contínua do mesmo, com a prevenção de acidentes, provocados pela possível falta de manutenção preventiva e corretiva. Orientando assim o responsável onde poderiam ser canalizados os investimentos patrimoniais mais urgentes”, detalhou o documento.



“Os serviços que estão com mais urgência no aspecto estrutural, é que seja refeito o serviço das juntas de dilatação das arquibancadas cobertas e descoberta, e no que se refere à impermeabilização da laje da arquibancada coberta localizada ao lado direito das cabines de imprensa e recuperadas a cobertura da arquibancada coberta, que foram arrancadas com a força da ação de um temporal no mês de dezembro de 2012”, especificou o laudo. O reparo na cobertura já foi realizado pela Funec.



“Outrossim, temos a salientar que, os serviços de pintura, manutenção de torneiras, válvulas de descargas e outras que porventura possam aparecer devam ter uma manutenção mensal de forma dar aos torcedores uma qualidade, segurança. No que se referem à água consumida pelos torcedores e atletas temos observado que o gestor tem se preocupado fazendo Laudos de Análise de forma garantir a qualidade do fornecimento e assim sendo a saúde dos torcedores e atletas”, prosseguiu.



“Sendo assim concluímos que o Estádio Arthur Marinho embora apresente as anomalias descritas no presente laudo, reúne condições para realização de jogos de futebol, uma vez que o mesmo está em boas condições de conservação, e os reparos a ser feitos não comprometem a sua utilização, pois apresentam conforto suficiente e segurança aos torcedores”, concluiu o estudo técnico.


Jornal Midiamax