Geral

Nove motoristas de Campo Grande foram flagrados embriagados na Nova Lei Seca

“Com punições maiores e o trabalho intenso dos órgãos fiscalizadores vamos mudar a consciência deste motorista que ainda bebe e dirige. Acredito que com a Nova Lei Seca vamos reverter estes índices”, avaliou Villasanti.

Arquivo Publicado em 26/12/2012, às 14h08

None
699925336.jpg

“Com punições maiores e o trabalho intenso dos órgãos fiscalizadores vamos mudar a consciência deste motorista que ainda bebe e dirige. Acredito que com a Nova Lei Seca vamos reverter estes índices”, avaliou Villasanti.

De domingo até a madrugada de hoje (23 a 26), nove condutores foram flagrados em Campo Grande pela Nova Lei Seca dirigindo sob efeito de bebidas alcoólicas. Para o comandante da Ciptran, tenente-coronel Alírio Villasanti, os números ainda são altos, mas já apontam mudança de comportamento dos motoristas. Com a nova lei, o condutor flagrado é multado em R$ 1.915, além de ter a CNH (Carteira Nacional de habilitação) por 12 meses.

“Com punições maiores e o trabalho intenso dos órgãos fiscalizadores vamos mudar a consciência deste motorista que ainda bebe e dirige. Acredito que com a Nova Lei Seca vamos reverter estes índices”, avaliou Villasanti.

Durante o período foram realizadas blitze em diversos pontos da cidade. A Ciptran explica que os pontos considerados mais críticos foram as avenidas Afonso Pena e Duque de Caxias (próximo ao Aeroporto Internacional de Campo Grande), além do bairro São Conrado e do Parque Sóter, onde registraram concentração de pessoas.

O comandante do Policiamento de Trânsito informou ainda que as fiscalizações seguem até a próxima quarta-feira (2), devido as festas de ano novo. “Esperamos que estas autuações sirvam de exemplo para os condutores no réveillon, pois as fiscalizações continuam”, comentou.

Com a nova lei, a multa passou de R$ 957 para R$ 1.915 e a polícia agora pode contar com testemunhos, exames clínicos e vídeos como provas contra o motorista, mesmo aos que se recusarem a fazer o teste do bafômetro.

A Ciptran ainda registrou neste período 61 acidentes nas vias de Campo Grande, nenhum com morte. Além disso, 163 condutores foram multados e a polícia recolheu para o pátio do Detran/MS 29 veículos, sendo 10 motos e 19 carros.

Jornal Midiamax