Geral

MPF denuncia ex-diretores e ex-funcionários do PanAmericano por fraudes contra o sistema financeiro

O Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo denunciou 14 ex-diretores e três ex-funcionários do Banco PanAmericano por crime contra o sistema financeiro nacional. Eles foram acusados de fraudar a contabilidade entre os anos de 2007 e 2010, aumentando o resultado positivo dos balanços do banco em pelo menos R$ 3,8 bilhões, de forma irregular. […]

Arquivo Publicado em 23/08/2012, às 19h06

None

O Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo denunciou 14 ex-diretores e três ex-funcionários do Banco PanAmericano por crime contra o sistema financeiro nacional. Eles foram acusados de fraudar a contabilidade entre os anos de 2007 e 2010, aumentando o resultado positivo dos balanços do banco em pelo menos R$ 3,8 bilhões, de forma irregular.

A denúncia foi protocolada ontem (22) na 6ª Vara Federal Criminal da Justiça Federal em São Paulo.

Em novembro de 2010, o Banco PanAmericano, que pertencia ao Grupo Silvio Santos e atualmente é controlado pelo BTG Pactual, recebeu um aporte de R$ 2,5 bilhões do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) para cobrir um rombo na contabilidade de operações de crédito.

O banco havia vendido carteiras de crédito a instituições financeiras de grande porte, mas continuava a registrar essas operações como ativos, como se a venda nunca tivesse ocorrido. A fraude aumentava os lucros do PanAmericano.

Segundo o Ministério Público, essa denúncia não trata da possível fraude da venda do PanAmericano para a Caixa Econômica Federal, que está sendo investigada pelo Ministério Público do Distrito Federal.

Entre os denunciados estão o ex-presidente do Conselho de Administração Luiz Sebastião Sandoval e o ex-diretor superintendente, Rafael Palladino.

Procurada pela Agência Brasil, a assessoria do banco informou que a atual diretoria não comenta os fatos relacionados à antiga gestão.

Jornal Midiamax