Geral

Governistas convocam reunião para tentar acalmar insatisfeitos na Assembleia

Na tentativa de desmontar plano de deputados que ensaiam se unir para tirar do PR a primeira secretaria da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, governistas convocaram reunião de líderes para a próxima terça-feira (27). Com a promessa de divisão justa dos cargos, eles defendem o consenso na eleição prevista para 18 de dezembro. Acordo do […]

Arquivo Publicado em 21/11/2012, às 18h29

None
207883296.jpg

Na tentativa de desmontar plano de deputados que ensaiam se unir para tirar do PR a primeira secretaria da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, governistas convocaram reunião de líderes para a próxima terça-feira (27). Com a promessa de divisão justa dos cargos, eles defendem o consenso na eleição prevista para 18 de dezembro.


Acordo do PMDB, PT e PR, que juntos somam a metade das cadeiras da Casa de Leis, garantiu aos partidos cargos com poder de decisão na Mesa Diretora. O plano é repetir a parceria e emplacar representantes das legendas no comando do Legislativo.


Mas, dessa vez, deputados vêm manifestando insatisfação com o fato de o PR, que nem bancada tem, indicar mais uma vez o primeiro secretário, responsável pela administração do orçamento da Casa. Por outro lado, o partido conta com três deputados experientes e com bom relacionamento com o governador André Puccinelli (PMDB).


Conscientes da força do PR, parlamentares ensaiam oferecer ao PT a primeira secretaria para tirá-lo do bloco e garantir aos nanicos a segunda secretaria, hoje ocupada pelo petista Paulo Duarte. A estratégia garantiria a maioria na votação da nova Mesa Diretora.


“Se isso realmente acontecer, é claro que o PT aceitaria”, disse o deputado Pedro Kemp (PT). Ele, no entanto, duvida da possibilidade diante da influência de Puccinelli na decisão dos aliados, que são 19 dos 24 parlamentares. “Em outras ocasiões, tentamos conquistar a primeira secretaria, mas entra a mão do governo e no máximo conseguimos a segunda secretaria”, comentou Kemp.


Segundo ele, diante da chiadeira de alguns parlamentares, os governistas agendaram reunião para a próxima terça-feira. “Os líderes de partido foram convocados para discutir a participação na Mesa Diretora”, contou. “O plano é promover uma divisão justa”, emendou.


Atualmente, PMDB tem a presidência e a primeira vice-presidência da Assembleia Legislativa, enquanto o PR indicou o primeiro secretário e o PT, o segundo. A segunda vice-presidência está com o PSDB e os partidos nanicos ficaram com a terceira secretária e a terceira vice-presidência.

Jornal Midiamax