Geral

Denunciado na Uragano assina locação de imóvel com Defensoria Pública no valor de R$ 1,7 milhão

O diretor da Nota Control faz parte dos 60 acusados do "listão" do MPE

Arquivo Publicado em 26/04/2012, às 19h09

None

O diretor da Nota Control faz parte dos 60 acusados do “listão” do MPE

O diretor da empresa Nota Control, Nerone Maiolino Júnior, assina contrato de locação de imóvel junto com ao Defensor Público Geral do Estado, Paulo André Defante, no valor de R$ 1,7 milhão ou R$ 47 mil mensais. O extrato foi publicado hoje no Diário Oficial, e tem duração de três anos. O imóvel servirá para abrigar o Núcleo de Petições Iniciais da Família, Direitos Humanos, Fazenda e Registros Públicos, e parte do anexo do Fórum. No montante também estão incluídos mobília e equipamentos.

O contrato assinado no dia 30 de março encerra em 30 de maio de 2015 e foi feito com dispensa de licitação, baseado no artigo 24 da lei 8.666/93. A classificação orçamentária obedece ao programa de trabalho 0101.03.128.0007.2881.0000, Natureza de Despesa -339039.10 (locação de imóvel) e Fonte 0100000000- ASSISTJURID.

Nerone é um dos 60 denunciados que integram o “listão” do Ministério Público do Estadual, elaborado por promotores de Justiça de Dourados, de pessoas flagradas pela Polícia Federal na operação “Uragano”. A acusação é referente a crimes de corrupção ativa e passiva, fraudes em licitações, falsidade ideológica, crime contra as relações de trabalho e formação de quadrilha.

A empresa Nota Control desenvolve sistemas de gerenciamento às Administrações Tributárias, via web, facilitando o controle e arrecadação das prefeituras. Nerone não foi encontrado pela reportagem. A operação Uragano teve início após declarações, do ex-deputado Ary Rigo (PSDB) sobre a existência de um mensalão na Assembléia Legislativa em setembro de 2010 e ainda não teve um desfecho.

Jornal Midiamax