Geral

PT vai priorizar campanha em cidades com mais de 150 mil habitantes em 2012

Levantamento feito pelo partido apontou 117 cidades que representam 42% do eleitorado brasileiro e algo em torno de 53% do PIB

Arquivo Publicado em 01/12/2011, às 11h02

None

Levantamento feito pelo partido apontou 117 cidades que representam 42% do eleitorado brasileiro e algo em torno de 53% do PIB

A cúpula do PT vai dar prioridade, na campanha de 2012, a 117 cidades com mais de 150 mil habitantes. O grupo de municípios, que inclui as capitais, é chamado de “joia da coroa” pelo comando petista. Levantamento feito pelo partido mostra que essas cidades representam 42% do eleitorado brasileiro e algo em torno de 53% do PIB (Produto Interno Bruto).


“São centros que irradiam política e se tornaram fundamentais para qualquer projeto nacional”, resumiu o presidente do PT, Rui Falcão. Uma resolução a ser aprovada pelo Diretório Nacional amanhã – na última reunião do ano, em Belo Horizonte (MG) – diz que as principais campanhas dos partidos aliados devem estar subordinadas ao guarda-chuva do projeto construído pela presidente Dilma Rousseff.


A capital mineira é um exemplo de “joia da coroa” trincada. Lá, o PSB do prefeito Márcio Lacerda e a fatia do PT controlada pelo vice, Roberto de Carvalho, estão em rota de colisão. Na tentativa de chegar a um acordo, Falcão aceitou convite de Lacerda para uma conversa amanhã cedo, com café e pão de queijo.


Embora uma ala do PT defenda a candidatura própria em Belo Horizonte, tanto Falcão como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva são favoráveis ao apoio à reeleição de Lacerda. Carvalho, o vice-prefeito petista, alega que o PSDB do ex-governador Aécio Neves, hoje senador, está, novamente, passando a perna em seu partido. Na campanha de 2008, o PSDB fez uma aliança branca com o PSB e o PT. Agora, quer entrar oficialmente na coligação. “Acho que Lacerda deveria trazer o PMDB e outros partidos para uma aliança mais ampla com o PT, em Belo Horizonte. Pode até levar o PSDB, desde que o PSDB não tenha o papel relevante que hoje”, ressalvou Falcão.


Além de sete capitais (Recife, Rio Branco, Vitória, Fortaleza, Goiânia, Porto Velho e Palmas), o PT administra hoje 28 cidades com mais de 150 mil habitantes. Nessa lista estão pólos regionais que têm universidades e retransmissoras de TV, como Vitória da Conquista (BA), Gravataí (RS), Viamão (RS), Diadema (SP), Guarulhos (SP), Embu (SP), São Carlos (SP), Jacareí (SP), Osasco (SP) e Contagem (MG).


Na oitava eleição municipal que o PT disputará, em 2012, a economia também terá papel de destaque. O partido quer comparar as crises enfrentadas por Lula e Dilma com as turbulências das administrações de Fernando Henrique Cardoso (1995 a 2002). “O ex-governador José Serra está dizendo que foi um grande erro o tratamento que Lula deu à crise de 2008. Então, já que o PSDB quer resgatar agora, tardiamente, o legado de Fernando Henrique, vamos fazer esse debate”, insistiu o presidente do PT. “Será que foi um grande acerto manter o real valorizado artificialmente para depois provocar aquela maxidesvalorização que desorganizou toda a economia?”, provocou Falcão, numa referência às fortes mudanças adotadas por Fernando Henrique em 1999, após a eleição presidencial.

Jornal Midiamax