A motorista do jipe Land Rover que atropelou e matou o jovem empresário Vitor Gurman, 24 anos, na Vila Madalena, em São Paulo, no dia 23 de julho, a nutricionista Gabriela Guerrero Pereira, falhou em testes clínicos simples para detectação de estado de embriaguez, depois do acidente. De acordo com o Fantástico, Gabriela não conseguiu fazer o exame calcanhar-joelho, isto é, o “quatro” formado com as pernas. Também não conseguiu encostar o dedo no nariz e juntar os dois dedos indicadores, mas tinha memória, atenção e concentração preservadas.

A nutricionista se negou a fazer o teste do bafômetro, então a polícia não pode concluir que elaestava embriagada. Porém, ela foi indiciada por homicídio doloso (com intenção) por assumir o risco de matar ao dirigir em alta velocidade. Segundo o Fantástico, o jipe trafegava entre 87 e 90 km/h na rua, cuja velocidade máxima permitida é de 30 km/h.