Geral

Felipão leva ovada de jogadores e questiona rejeição no Palmeiras

As ovadas no atacante Dinei, aniversariante desta sexta-feira, tiveram o técnico Luiz Felipe Scolari também como alvo. Quando a atividade já estava quase encerrada na Academia de Futebol, o atleta foi cercado pelos jogadores para a comemoração pelos seus 28 anos. Felipão acabou entrando na onda. O técnico, que completou 63 anos na última quarta-feira, […]

Arquivo Publicado em 11/11/2011, às 21h19

None

As ovadas no atacante Dinei, aniversariante desta sexta-feira, tiveram o técnico Luiz Felipe Scolari também como alvo. Quando a atividade já estava quase encerrada na Academia de Futebol, o atleta foi cercado pelos jogadores para a comemoração pelos seus 28 anos. Felipão acabou entrando na onda. O técnico, que completou 63 anos na última quarta-feira, tirou o boné e acabou levando ovada também – ele foi cercado por Marcos Assunção, Rivaldo e Henrique.


– Pelo que me consta em algumas entrevistas, eu tenho, dos 29 jogadores, 25 inimigos e quatro amigos. Deveriam ver que não é só isso. Mas é normal entre os jogadores (a ovada) e não com o técnico. Fui cumprimentar o Dinei e voltei a ser jogador – disse o treinador.


Felipão aproveitou para falar de seu relacionamento com o elenco. Nesta temporada, ele já teve problemas com Kleber, que acabou afastado do grupo e está na mira de rivais como Grêmio e Corinthians.


– Nenhum técnico tem 100% de aprovação quando trabalha com 30 atletas e escala 11. Os que não são escalados são mais abertos à troca de informações do que os que jogam. A aproximação é maior para superar a ansiedade e receio, que é comum quando não se ganha há oito jogos.


O Palmeiras tem 41 pontos e ocupa a 13ª colocação do Campeonato Brasileiro. O time joga neste domingo contra o Grêmio, em Porto Alegre.

Jornal Midiamax