Geral

Esquadrão de Operações Especiais da Base Aérea comemora 48 anos

O PARA-SAR, sediado atualmente na Base Aérea de Campo Grande, está entre os mais importantes das Forças Armadas

Arquivo Publicado em 10/11/2011, às 17h50

None

O PARA-SAR, sediado atualmente na Base Aérea de Campo Grande, está entre os mais importantes das Forças Armadas

dezembro de 2010, trazendo na bagagem muitas histórias de resgates e salvamentos.
O PARA-SAR é atualmente comandado pelo Tenente Coronel de Infantaria Josué dos Santos Lubas.


Seus integrantes são especializados em Operações Especiais, estando prontos para combater e realizar missões de resgate e ataque em qualquer tipo de terreno e em qualquer situação. Entre suas habilidades estão o paraquedismo, montanhismo, mergulho e guerra na selva. Também estão aptos a manusear diversos tipos de armamentos e explosivos.


A presença desses militares em Mato Grosso do Sul reforça a capacidade de emprego da Força Aérea na faixa de fronteira da região.

Histórico


Em 1963 foi criada a 1º Esquadrilha Aéreo Terrestre de Salvamento, dez anos depois a Esquadrilha foi extinta dando lugar ao Esquadrão Aéreo Terrestre de Salvamento, no entanto, antes mesmo da 1º Esquadrilha ser criada, já existia um grupo de militares que apoiava este tipo de missão e se autodenominavam PARA-SAR. Este grupo de militares se propunham a realizar os salvamentos, resgates, ministrar instruções a militares e participar de Operações Especiais, missões que ainda hoje realizam.


Os militares do PARA-SAR vieram a Campo Grande por conta do Planejamento Estratégico do Comando da Aeronáutica, que reforça a presença das Forças Armadas nas áreas de fronteira. Por essa razão o esquadrão foi deslocado da Base Aérea dos Afonsos no Rio de Janeiro, para Campo Grande, que é uma região mais central do País.


O PARA-SAR foi transferido para Campo Grande com a finalidade fortalecer a vigilância Fronteiriça
Juntamente com o esquadrão vieram 2 carretas e 5 aeronaves carregadas de equipamentos de salvamento, tais como armamentos, munições, material de mergulho, paraquedas entre outros.


O Esquadrão Aéreo Terrestre de Salvamento, é o grupo de Operações Especiais, são homens inteiramente preparados para missões difíceis, podendo ficar por dias na mata sem apoio logístico. Este grupo é capacitado para chegar onde ninguém mais consegue chegar.

Jornal Midiamax