Geral

Lula se recupera e volta ao trabalho, mas promete se cuidar

Apesar de preocupado com a saúde e determinado a mudar hábitos alimentares e físicos, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva programou para esta semana uma intensa agenda de atividades. Só viagens serão duas – Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul – para inaugurar obras. Hoje (1º) o presidente comanda três solenidades com […]

Arquivo Publicado em 01/02/2010, às 12h50

None

Apesar de preocupado com a saúde e determinado a mudar hábitos alimentares e físicos, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva programou para esta semana uma intensa agenda de atividades. Só viagens serão duas – Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul – para inaugurar obras. Hoje (1º) o presidente comanda três solenidades com temas totalmente diferentes – de abertura do Ano Judiciário à entrega de credenciais a novos embaixadores estrangeiros.

Lula demonstra que pretende associar as orientações médicas com o mesmo ritmo de trabalho que mantinha antes da crise hipertensiva na noite da última quarta-feira (27). O susto que o presidente levou ocorreu durante o voo que o transportaria para Davos (Suíça) – onde participaria do Fórum Econômico Mundial. No avião, os médicos descobriram que a pressão dele estava 18 por 12 e preferiram suspender a ida de Lula.

Identificada a crise de hipertensão, Lula ficou de repouso desde quinta-feira (28). Ele seguiu do Recife, onde estava para alguns eventos, rumo a São Bernardo do Campo (SP) onde ficou em casa com a família. Foram suspensos todos os compromissos oficiais e sábado (30) Lula fez vários exames médicos. Bem-humorado, o presidente prometeu seguir à risca a orientação médica: reduzir o sal e fazer mais exercícios físicos.

Convencido de que é possível manter seu ritmo de trabalho, Lula recebe esta semana os pilotos da Fórmula Indy de 2010. Na quarta-feira (3), o presidente fará sua primeira viagem depois do mal-estar: ele irá ao Rio vistoriar as obras do túnel de passagem do gasoduto, na Serra dos Gaviões. Também vai participar da inauguração do gasoduto Cabiúnas-Macaé e da estação de compressão Campos Elísios-Duque de Caxias.

Jornal Midiamax