Geral

Eymael apoia Dilma, mas libera correligionários

Em nota divulgada nesta manhã, o candidato derrotado do PSDC à Presidência da República, José Maria Eymael, anunciou apoio formal à presidenciável Dilma Rousseff (PT). Embora apoie a petista, o comunicado informa que os dirigentes estaduais estão liberados a acompanhar o posicionamento da coligação local de que fizeram parte no primeiro turno. Em São Paulo, […]

Arquivo Publicado em 21/10/2010, às 16h11

None

Em nota divulgada nesta manhã, o candidato derrotado do PSDC à Presidência da República, José Maria Eymael, anunciou apoio formal à presidenciável Dilma Rousseff (PT). Embora apoie a petista, o comunicado informa que os dirigentes estaduais estão liberados a acompanhar o posicionamento da coligação local de que fizeram parte no primeiro turno. Em São Paulo, como o partido apoiou o petista Aloizio Mercadante, o PSDC recomenda que os dirigentes estaduais e municipais participem dos atos públicos de apoio à Dilma.




José Maria Eymael ficou em quinto lugar no primeiro turno, com 89.350 votos, o que corresponde a 0,09%. Na nota, o PSDC afirma que sua principal bandeira de campanha, a criação do Ministério da Família, será pleiteada ao próximo presidente. “Após o 2º Turno da Eleição Presidencial 2010 a Comissão Executiva do Diretório Nacional iniciará gestões junto ao novo Presidente da República no sentido da criação do Ministério da Família, bandeira da Democracia Cristã no Brasil.”

Jornal Midiamax