Presidente do Corinthians, Augusto Melo deixou a permanência do goleiro Cássio a cargo do jogador. O mandatário prometeu agilizar as negociações envolvendo os atletas mais identificados com o clube, caso também do lateral Fagner e do volante Paulinho, este com o vínculo até o meio do ano. Os outros dois possuem contrato até o final da temporada.

“Já disse a ele. Vai ser o que ele quiser. O Corinthians é muito grato. É um ídolo, maior goleiro da nossa história. Ele é o grande responsável, maior líder, por isso toma tanta pancada. É um cara fantástico, um cara de grupo. Eu me dou bem com ele. É isso o que precisa. Olho no olho. O contrato termina em dezembro e vamos começar a conversar, temos Fagner que voltou a jogar bola, Paulinho que é uma liderança fantástica, isso mostra o ambiente e vestiário maravilhosos que temos”, afirmou em entrevista ao apresentador Neto, da .

O mandatário destacou também que o grupo está fechado, deixando claro que não haverá contratações, neste momento, para o Brasileirão. “Deixamos a critério da comissão. O grupo está crescendo, temos um dos três times mais jovens do País. Esse time precisa jogar agora, na hora que criar corpo vai dar grandes frutos e vai depender da necessidade daqui a alguns jogos. Por enquanto está fechado, estamos equacionando a vida.”

Augusto Melo detalhou também sobre negociações envolvendo os direitos de transmissão e outras parcerias, mas despistou sobre um grupo de investimento árabe. O mandatário prometeu ‘uma das maiores parcerias do brasileiro'.

“Eu acho que o Corinthians precisa ser valorizado. A gente quer garantir algumas situações iguais aos outros. Estamos conversando (com a Globo e com a Libra), está legal o relacionamento, mas a gente quer chegar num denominador com a Globo e com a liga. Falta pouco para chegar a um acordo. Até segunda-feira a gente deve anunciar uma das maiores parcerias do futebol brasileiro. A gente tem umas três conversas. Por enquanto é só conversa”, revelou, após prometer uma valorização nos valores recebidos pela fornecedora dos uniformes, hoje, a Nike.

“Hoje sou presidente do Corinthians para trabalhar pelo melhor. É contrato de outras gestões, então estamos livres para negociar O Corinthians vai receber mais com isso. Pode ser com a Nike, temos uma conversa muito boa, estamos felizes com eles. Sabem que está defasado, fomos até eles para conversar. Existe um acordo muito legal e a tendência é continuar. Queremos um ajuste de mercado e é isso que o Corinthians entrega para a marca”, finalizou.

Enquanto isso, o Corinthians se prepara para a do . Neste domingo, o time do Parque São Jorge enfrenta o Atlético-MG, às 16h, na Neo Química Arena, em .