O Pleno do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) manteve a decisão em 2ªinstância do TJD/MS (Tribunal de Justiça Desportiva de Mato Grosso do Sul), que pune o Náutico por escalação irregular no Estadual Sub-20.

Em decisão desta terça-feira (31), manteve a perda de 13 pontos na Série B do Estadual e multa de R$ 300 clube campo-grandense pela escalação irregular. Por unanimidade de votos, os auditores negaram provimento ao recurso voluntário do clube de Campo Grande, que perdeu a vaga na elite regional para o Ivinhema.

De acordo com a denúncia, o atleta foi punido com quatro jogos de suspensão por irregularidades no Campeonato Estadual Sub-20 em sessão do TJD/MS, tendo cumprido um.

Com o fim da competição de base, o atleta teria que cumprir o gancho no próximo torneio disputado que também fosse organizado pela FFMS (Federação de Futebol do Mato Grosso do Sul). No entanto, Henrique atuou em três partidas da Série B, nos confrontos contra o Comercial de Três Lagoas, Ceart e Operário de Caarapó.

Náutico perdeu a vaga no Estadual

O Náutico ficou em terceiro lugar na Série B e conquistou o acesso para a primeira divisão depois da desistência do Naviraiense. Pleiteando a vaga, o Ivinhema – quarto colocado da tabela – entrou com a denúncia e como terceiro interessado no processo para herdar a vaga à elite regional.

No Pleno do STJD do Futebol, com relatório e voto, o relator Luiz Felipe Bulus entendeu que não há controvérsia de que o atleta foi punido na competição sub-20 e participou de competição profissional antes de cumprir a penalidade.