O sofrimento da torcida do Santos será até o último jogo. A equipe alvinegra perdeu para o Athletico-PR por 3 a 0, neste domingo, na Ligga Arena, em Curitiba, e entra em campo para enfrentar o Fortaleza, quarta-feira, na Vila Belmiro, na rodada derradeira do Campeonato Brasileiro, bastante ameaçado pelo rebaixamento à Série B. A boa notícia é que depende apenas de si para não cair pela primeira vez na história.

Com 43 pontos, o Santos ocupa o 15º lugar, seguido por (42) e (41), o primeiro integrante na zona da degola. Para não depender do resultado dos concorrentes pela permanência na elite no futebol, o time alvinegro tem de vencer o seu compromisso. Os cariocas recebem o Red Bull Bragantino em São Januário e os baianos recebem o Atlético-MG, na Arena Fonte Nova

O primeiro tempo deixou claro que apenas uma das equipes em campo ainda tinha o que fazer na competição. Ameaçado pelo rebaixamento, o Santos foi mais contundente nas ações. Faltou acertar o alvo. A única defesa de Bento foi em uma cabeçada de Joaquim. As demais tentativas, com Soteldo, Julio Furch e Jean Lucas, passaram perto, com certo perigo, mas não exigiram intervenções do goleiro do Athletico-PR.

Apesar de jogar em casa, o Athletico-PR demonstrou pouco interesse em atacar. A principal atração era ver Vitor Roque, em sua despedida diante do torcedor antes de rumar para o Mas, mesmo sem forçar, foi para o intervalo com vantagem no placar. Aos 50 minutos, Vitor Bueno cobrou falta da entrada na área no canto onde estava João Paulo, mas o goleiro não conseguiu evitar o gol que fez aumentar o drama santista.

O Santos sentiu o golpe. Voltou bastante desanimado para o segundo tempo. O técnico Marcelo Fernandes ainda tentou o tudo ou nada com Mendoza no lugar de Dodô. E ficou com o nada. Aos 30 minutos, Vitor Bueno acertou lindo cruzamento na cabeça de Madson, outro ex-santista, que apenas desviou de João Paulo. Nos acréscimos, Willian Bigode ainda fez o terceiro.

Saiba Mais