Mato Grosso do Sul esteve bem representado no 47º Campeonato Catarinense no último , em Lages (SC), com dois pilotos mirins que subiram no pódio da competição.

Fábio Bianchi Fernandes, o Fabinho, de oito anos foi vice-campeão na categoria mirim, competindo com outros 18 pilotos no Kartódromo de Lages. Na tomada de tempo, Fabinho ficou em terceiro.

Após isso, participou de duas baterias. Na primeira ficou na P3 e na segunda na P7. No sábado, largou na P4 e, com “uma corrida eletrizante” – nas palavras do seu pai -, conseguiu ser vice-campeão catarinense na categoria mirim.

O piloto tem apoio da Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer) e Setescc (Secretaria de Estado de Turismo, Esporte, e Cidadania).

Fabio Bianchi, pai e representante do jovem kartista, faz a retrospectiva de como foi essa temporada e já planeja o futuro do filho para as competições de 2024.

“Foi um ano de muito aprendizado, muitas conquistas importantes para a carreira dele no kart nacional. Esse ano realmente começamos a competir em grandes campeonatos nacionais e no próximo ele sobe de categoria, será da cadete (de 9 a 11 anos). Ele também irá correr em 2 categorias: cadete e mini 2 tempos. Já temos alguns campeonatos com datas definidas e a agenda já está cheia”, diz.

kart
Campeonato aconteceu no fim de semana (Gilmar Rose, Divulgação)

Categoria Cadete

Outro destaque do Campeonato Catarinense foi o campo-grandense Pedro Perondi, de 11 anos, campeão da categoria cadete. Cristian Perondi, pai do jovem, contou sobre a preparação dele para a competição.

“O Pedro competiu pela Tyson Racing, que é uma equipe aqui de Santa Catarina, que já está com o Pedro há bastante tempo, desde o começo. Foram dias de treinos e preparação, ele e o Fabinho estavam sempre muito rápidos, se adaptaram bem à pista e o resultado veio na corrida final. Tanto a Mirim quanto a Cadete, são categorias muito disputadas”, explica.

Pedro começou a correr em 2021. No ano seguinte, seu pai Cristian decidiu focar para que o jovem participasse dos campeonatos regionais, com o objetivo de ter mais tempo de pista e adaptação aos equipamentos.

Em 2023, os dois optaram por se lançar nas competições nacionais, onde Pedrinho virou destaque. No currículo, o jovem tem o troféu de campeão brasileiro na categoria cadete, campeão catarinense, vice-campeão paranaense e terceiro lugar na Beto Carrero, além de outras corridas de destaque, como um quarto lugar na Copa do Brasil.