Mulheres foram homenageadas com entrada gratuita na partida entre e Coxim durante a noite desta quarta-feira (08) em partida pela sétima roda do Sul-Mato-Grossense no estádio Jacques da Luz, nas em Campo Grande. A partida está 3 a 0 para o Operário neste momento.

A auxiliar administrativa, Regina Souza, de 29 anos, foi assistir a partida junto com o filho de um ano e três meses. “Meu filho desde os seis meses já frequentava o estádio, já foi no Maracanã, Arena Pantanal, ele adora, eu sempre gostei de futebol desde pequena, casei com quem gosta. É hora de abrir a mente estamos em 2023. Aos poucos e com a presença da mulher e gente vai exterminando o comportamento machista”, diz

Cidinha Dário, 70, viúva do ex-goleiro Neneca do Operário, que faleceu aos 59 anos em 2018, também está no estádio. “Eu sou operariana desde 1974, quando cheguei em Campo Grande, aquela época a gente já acompanhava todos os jogos, era uma loucura. As mulheres tem que participar, é importante a presença feminina em estádios de futebol, fiquei afastada e é muito triste ver o gramado e não ver a pessoa lá (Neneca), pra mim o Operário representa muito, fui casada com uma pessoa muito querida no futebol, eu quero incentivar e fazer um chamado para que todas mulheres venham acompanhar todos os times”, disse.

“Eu sempre gostei de futebol, meu pai sempre me incentivou, sempre me trouxe, ele é operariano roxo, infelizmente aqui a gente não tem muito incentivo na área do futebol. Venho também para que outras mulheres também venham. Tem que ser maior a presença das mulheres e não só no estádio”, comentou a acadêmica de nutrição, Lucilea Rezende, de 44 anos.

A auxiliar administrativa, Regina Souza (Foto: Ranziel Oliveira)
Acadêmica de nutrição, Lucilea Rezende (Foto: Ranziel Oliveira)

Saiba Mais