Depois de liderar por 31 rodadas, o ficou mais distante da conquista do título do Campeonato Brasileiro, nesta quarta-feira, ao empatar, por 1 a 1, com o rebaixado Coritiba, em Curitiba. Os dois gols só foram marcados nos acréscimos da etapa . O time carioca somou a nona partida sem vitória, sendo cinco empates e quatro derrotas.

O Botafogo alcança os mesmos 63 pontos de Atlético-MG e Flamengo, mas fica três atrás do líder Palmeiras, a duas rodadas do final do Brasileirão.

O jogo foi disputado com portões fechados por causa da punição do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pela briga entre as torcidas de Coritiba x Cruzeiro, em duelo da 34ª rodada

Os 20 primeiros minutos da partida foram todos do Botafogo, mas o time não demonstra a mesma confiança para concretizar as jogadas. Com isso, as oportunidades não surgem com a mesma frequência de outros jogos.

Apesar de ficar mais tempo com a bola, a primeira boa chance para abrir o placar foi criada em uma falta. Eduardo bateu colocado e Pedro Morisco saltou para fazer boa defesa, aos dez minutos.

O momento tenso vivido pelo Botafogo pode ser exemplificado pela atitude de Tiquinho, aos 15 minutos. O atacante, que já tinha o cartão amarelo, dá entrada violenta em Andrey e reclamou muito da arbitragem pela marcação da falta. O árbitro Rodrigo José Pereira de Lima apenas chamou a atenção do atleta.

O lance pareceu tirar a concentração dos botafoguenses, que viram o Coritiba crescer na partida e criar três boas chances para marcar. A melhor delas foi aos 22 minutos, quando Marcelino bateu escanteio fechado e Tiquinho afastou quase dentro do gol.

Já rebaixado o Coritiba ganhou ânimo, aos 31 minutos, ao contar com um jogador a mais com a expulsão de Eduardo. Aos 36, Diogo Oliveira, livre, cabeceou para fora e perdeu a melhor oportunidade do primeiro tempo.

Quando o jogo parecia controlado para o Coritiba, Jamerson deu um carrinho perigoso em Junior Santos e recebeu direto o cartão amarelo, aos 48 minutos.

Além da mesma quantidade de jogadores (dez), o sistema tático utilizado pelas equipes também foi o mesmo na etapa final: 3-5-2 O jogo ficou mais marcado, com menos oportunidades de gol. Aos 11 minutos, Marlon Freitas chutou forte, mas por cima do travessão. O Botafogo respondeu com Junior Santos, aos 17.

O ritmo da partida caiu na metade do segundo tempo, talvez pelo fato de os times atuarem bom tempo com dez jogadores. No desespero, o Botafogo tentou atacar com bolas alçadas na área, mas sem sucesso. Aos 45, Carlos Alberto, sozinho, isolou a bola. Já o Coritiba estava satisfeito com o ponto ganho.

Mas aos 49 minutos, Kuscevic derrubou Carlos Alberto dentro da área. Pênalti, que Tiquinho Soares converteu e garantiu is três pontos importantes para o Botafogo. Na saída de bola, Edu empatou para o Coritiba, aos 54 minutos.

FICHA TÉCNICA

CORITIBA 1 X 1 BOTAFOGO

CORITIBA – Pedro Morisco; Natanael, Thalisson Gabriel (Reynaldo), Kuscevic e Jamerson; Andrey (Willian Farias), Bruno Gomes (Garcez) e Matheus Bianqui; Marcelino Moreno, Robson (Maurício Antônio) e Diogo Oliveira (Edu). Técnico: Guilherme Bossle.

BOTAFOGO – Lucas Perri; Bastos (Hugo), Adryelson e Víctor Cuesta; Tchê Tchê (Lucas Fernandes), Gabriel Pires (Janderson), Marlon Freitas, Eduardo e Victor Sá (Carlos Alberto); Tiquinho Soares e Júnior Santos (Luis Henrique). Técnico: Nunes.

GOLS – Tiquinho Soares aos 51 e Edu aos 54 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Thalisson Gabriel, Tiquinho Soares, Andrey e Robson.

CARTÕES VERMELHOS – Eduardo e Jamerson.

RENDA E PÚBLICO – Jogo disputado com portões fechados.

LOCAL – Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR).

Saiba Mais