Vasco fecha acordo de venda de SAF para o 777 Partners

Negócio promete trazer R$ 700 milhões em investimento
| 21/02/2022
- 17:40
Vasco fecha acordo de venda de SAF para o 777 Partners
Foto: Divulgação

Com inclusão de pagamento de dívida, garantia de dinheiro para o futebol e possível reforma de estádio, o fechou acordo de venda com o fundo norte-americano 777 Partners, de 70% de sua futura SAF (Sociedade Anônima do Futebol).

Conforme divulgou o UOL Esportes, o negócio deve ser anunciado nesta segunda-feira (21), mas a concretização do pacto depende de aval do Conselho Deliberativo e Assembleia Geral do Vasco.

Presidente do time brasileiro, Jorge Salgado, e o sócio do fundo, Joshua Wander, assinaram um acordo de venda, em Miami, na última semana — o documento ainda não estabelece a sociedade entre as partes. Existe um período de 90 dias para o acordo ser confirmado e se tornar vinculante, o que iniciaria o processo final da venda (tudo dependendo das aprovações dos poderes). A diretoria vascaína avalia que o negócio total vale R$ 1,7 bilhão. 

Negociação e acordo

A diretoria do Vasco negocia há dois meses com o 777 Partners e, entre as demandas, o Vasco não queria vender 90% das ações da SAF. Aliás, o clube ainda não criou uma empresa. Isso está pendente de um trabalho do Conselho Deliberativo para permitir a criação de uma empresa do clube. Por isso, ainda não há um CNPJ vascaíno, o que deve ocorrer assim que houver uma aprovação.

Pelo acordo, entrará um total de R$ 70 milhões para o clube para a transição assim que houver uma confirmação. Esse dinheiro será utilizado para estabilizar as finanças do clube que carece de fluxo de caixa. Quando o contrato for assinado em definitivo, entrarão outros R$ 120 milhões para a SAF do Vasco. A expectativa é de um impacto no futebol do clube ainda neste ano, com a concretização do negócio.

Além disso, a negociação prevê que a SAF do Vasco, portanto os novos controladores do futebol serão os responsáveis pela dívida do clube. Neste caso, isso ocorre sob os termos da Lei da SAF — isto é, a empresa terá de destinar 20% de sua e 50% de seus dividendos para quitação do débito.

O acordo de pré-venda com o 777 Partners ainda prevê um investimento para tornar o futebol do Vasco competitivo e ainda não há um acordo completo sobre São Januário, o que está em discussão. A princípio, o Vasco fica com o estádio e recebe um aluguel do fundo de R$ 1 milhão por ano. O fundo 777 Partners pode fazer uma reforma de São Januário. A avaliação é de que o custo para modernizar o estádio será de R$ 300 milhões.

Veja também

Brasileirão, neste jogo, terá trasmissão da Rádio Nacional a partir das 16h

Últimas notícias