Após 24 anos, a tem de novo um dos seus representantes terminando na primeira colocação da Fase de Grupos em uma do Mundo, nesta quinta-feira (1º), no Catar.

A responsável por colocar novamente o continente no topo foi a seleção de Marrocos. Com a vitória por 2 a 1 sobre o Canadá, ela terminou o Grupo F à frente de Croácia, e do seu adversário da última rodada.

A última vez que um time africano havia vencido uma chave no Mundial masculino havia sido na França, em 1998, com a Nigéria. As Super Águias também terminaram na frente nos Estados Unidos, em 1994. E houve também a liderança de Camarões, na Itália, em 1990 e do próprio Marrocos, no México, em 1986.

Essa, aliás, tinha sido a única classificação marroquina para a segunda fase de um Mundial. Nas outras quatro participações, o país havia sido eliminado já na etapa inicial. Por isso, o avanço no Catar 2022 foi tão comemorado – seu adversário será conhecido ainda hoje, após o encerramento do Grupo E.

Curiosamente, o Canadá também repetiu sua performance de 1986. Assim como em sua primeira (e anterior) participação no torneio, a nação que será uma das sedes da próxima Copa do Mundo perdeu todos os três jogos que disputou. A diferença é que, desta vez, conseguiu fazer gols.

Marrocos precisava só de um empate para assegurar sua ida para a próxima fase. Mesmo assim, não abdicou do desejo da vitória e foi recompensado logo no comecinho da partida. Com apenas 4 minutos de jogo, o goleiro do Canadá, Milan Borjan, mandou mal na saída de bola e acabou dando um passe para Hakim Ziyech arrematar de longe, encobri-lo e fazer um belo gol.

Depois, aos 23′, Youssef En-Nesyiri ampliou a vantagem para os africanos. Nayef Aguerd fez um gol contra e marcou o único ponto do Canadá aos 40 da primeira etapa da partida.