Esportes

Skatista campo-grandense faz campanha para disputar campeonatos internacionais nos EUA e Europa

Para participar da Olimpíada de Tóquio, Eduardo precisa de R$ 30 mil

Karina Campos Publicado em 23/04/2021, às 11h39

None
(Foto: Divulgação)

O skatista campo-grandense Eduardo Neves, lançou nesta semana uma campanha para seguir no sonho e disputar a campeonatos internacionais. O jovem de 18 anos foi classificado em 2° lugar no ranking nacional amado, porém, com a pandemia e o adiamento da competição, as etapas qualificatórias foram adiadas para em maio nos Estados Unidos e em junho na Itália, deste ano.

O atleta de MS terá duas oportunidades para buscar os pontos que precisa para ir às Olimpíadas, a primeira é o Dew Tour, de 17 a 23 de maio, em Iowa, nos Estados Unidos e a segunda o Mundial, que será em Roma, de 31/05 a 6 de junho, esse torneio terá peso maior e vale vaga direta para Tóquio para quem estiver no pódio.

A maioria dos concorrentes de Eduardo, moram fora do país, contam com patrocínios maiores e são mais velhos, ele está apenas dois anos no circuito pré-olímpico, pois só atingiu a idade mínima para disputar o circuito Pró em 2020, e mesmo assim já está figurando entre os maiores skatistas do país. A data limite divulgada para classificação é de 29 de junho.

“Esses resultados podem me levar para as Olimpíadas, que é um sonho para mim. Quero muito representar meu Estado, meu país. Toda ajuda é bem-vinda. Tudo no final vale a pena”, disse.

Para seguir nas competições, Eduardo criou uma campanha pelas redes sociais fazendo apelo para qualquer doação por PIX. Ele precisa arrecadar cerca de R$ 30 mil. Ele também tem buscado ajuda da Fundesporte (Fundação Estadual de Esporte) e da prefeitura da Capital para nos custos da viagem e representar o MS.

 O jovem se apaixonou pelo esporte aos 8 aos, por influência dos pais, que depois de vários anos competindo por MS teve que sair do Estado porque a Federação de Skate de Mato Grosso do Sul ainda não estava ativa e não poderia participar das competições oficiais da Confederação Brasileira de Skate se não estivesse filiado.

Para conhecer mais sobre a trajetória e a campanha clique aqui.

Jornal Midiamax