Esportes

Em casa, Figueirense faz 3 a 0 no Flamengo e respira na tabela

O resultado fez justiça ao melhor desempenho

Diego Alves Publicado em 15/10/2015, às 01h28

None
figueiraxfla-1024x564.jpg

O resultado fez justiça ao melhor desempenho

O Figueirense segue na luta para se afastar da zona do rebaixamento. Em partida disputada na noite desta quarta-feira, no Orlando Scarpelli, a equipe catarinense derrotou o Flamengo por 3 a 0. O resultado fez o Figueira subir para a 15ª posição, com 34 pontos ganhos. Já o Rubro-Negro, que perdeu mais uma oportunidade de se aproximar do G-4, segue com 44 pontos, na sétima colocação do Campeonato Brasileiro.

O resultado fez justiça ao melhor desempenho da equipe catarinense que dominou a partida desde o primeiro minuto. O Flamengo decepcionou completamente. O time carioca se mostrou apático e, em nenhum momento, colocou em risco a vitória do time da casa. No final, os jogadores do Figueirense colocaram o Flamengo na roda para vibração da torcida que saudou a troca de passes com gritos de olé.Os gols da equipe vencedora foram marcados por Clayton (dois) e Dudu.

Na próxima rodada, o Figueirense vai enfrentar o Joinville, na Arena Joinville. O Flamengo vai receber o Internacional, no Maracanã.

O jogo – A partida começou truncada com as duas equipes cometendo muitas faltas para interromper as jogadas. O primeiro chute a gol aconteceu aos quatro minutos em conclusão de Yago que Paulo Victor defendeu sem dificuldades. Dois minutos depois, o time de Florianópolis quase marcou o primeiro gol. Tudo começou com uma falha de Márcio Araújo que entregou a bola para Rafael Bastos que penetrou e chutou cruzado. Paulo Victor deu rebote e Yago acabou batendo para fora.

O lance animou o Figueirense e, aos oito minutos, foi a vez de Clayton receber, de costas para o gol, girar e bater com grande perigo.O Flamengo só chegou no minuto seguinte em cobrança de falta executada por Kayke, mas a bola encobriu o travessão de Alex Muralha.O Rubro-negro carioca começou a se organizar melhor em campo, com Alan Patrick se movimentando pelos lados do campo para confundir a marcação catarinense.

Aos 21 minutos, o Figueirense marcou o primeiro gol. Canteros foi desarmado por Yago na entrada da área. O meia catarinense tocou para Clayton que penetrou e tocou na saída de Paulo Victor. Depois de marcar o primeiro gol, o Figueirense recuou para defender o resultado, possibilitando que o Flamengo ficasse mais com a bola. Sem conseguir participar do jogo, o atacante Emerson Sheik recuou para ajudar na armação.

O Figueirense atuava mais recuado, mas mantinha Dudu e Clayton aberto nas extremas. Aos 31 minutos, a equipe da casa voltou a incomodar, com uma cabeçada de Fabinho que encobriu o travessão. O Flamengo exerceu uma ligeira pressão nos minutos finais, mas sem qualquer objetividade. Aos 42 minutos, Alan Patrick fez boa jogada e lançou para Canteros na área, mas o volante argentino bateu em cima de Alex Muralha que defendeu, com segurança.

Os dois times voltaram sem modificações para o segundo tempo. O Flamengo retornou com uma postura mais ofensiva, mas ainda encontrava dificuldades para criar jogadas de perigo na área catarinense. O Figueirense chegou pela primeira vez, na etapa final, aos quatro minutos, em chute de Juninho que não levou perigo. Aos seis minutos, o time da Gávea criou a primeira jogada de perigo. Canteros fez ótima jogada pela direita e cruzou para Kayke que cabeceou muito mal e desperdiçou uma boa oportunidade para empatar. Um minuto depois, Everton mandou a bomba e Alex Muralha fez grande defesa, evitando o empate.

Bem diferente do que aconteceu no primeiro tempo, time dirigido por Oswaldo de Oliveira mostrava mais vibração e controlava as ações. Aos 13 minutos, foi a vez de Alan Patrick concluir com grande perigo. O Figueirense não conseguia sair da defesa e apenas se preocupava em afastar a bola da sua área. O Flamengo pressionou durante 15 minutos, mas voltou a repetir os erros do início, permitindo que a equipe catarinense voltasse a se organizar dentro de campo.

E, aos 20 minutos, o Figueirense marcou o segundo gol. Juninho avançou pela esquerda e cruzou. A zaga rubro-negra falhou e Clayton apareceu livre para tocar e colocar nas redes de Paulo Victor. Logo depois, Emerson fez falta violenta e recebeu cartão amarelo. Irritado com o comportamento do atacante que tem acumulado advertências em todos os jogos, o técnico Oswaldo de Oliveira o substituiu, para evitar que ele fosse expulso.

O Flamengo criou uma chance para marcar o primeiro gol aos 25 minutos. Após levantamento na área, Samir escorou, de cabeça, para César Martins, mas o zagueiro mandou para fora.

Depois do segundo gol, o Figueirense tratou de defender a vantagem. Já o Flamengo continuava com muita dificuldade para chegar na área catarinense, principalmente por causa da pouca inspiração dos seus atacantes.

Aos 43 minutos, o Figueira selou a sorte do Flamengo ao marcar o terceiro gol, através de Dudu que se aproveitou de nova desatenção da zaga rubro-negra para colocar nas redes de Paulo Victor.

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE 3 X 0 FLAMENGO

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)

Data: 14 de outubro de 2015 (Quarta-feira)

Horário: 21h(de Brasília)

Público: 13.378 presentes

Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)

Assistentes: José Javel Silveira (RS) e Rafael da Silva Alves (RS)

Cartão amarelo: Thiago Heleno(Fig); Emerson Sheik(Fla)

Gols:

FIGUEIRENSE: Clayton, aos 21 minutos do primeiro tempo e 20 minutos do segundo tempo; Dudu, aos 43 minutos do segundo tempo

FIGUEIRENSE: Alex Muralha, Leandro Silva, Thiago Heleno, Bruno Alves e Juninho(Marquinhos Pedroso); Fabinho, João Vitor, Yago(Bruno Dybal) e Rafael Bastos(Thiago Santana); Clayton e Dudu

Técnico: Hudson Coutinho

FLAMENGO: Paulo Victor,Pará , César Martins, Samir e Everton; Márcio Araújo, Héctor Canteros e Alan Patrick; Paulinho(Almir), Emerson Sheik(Gabriel) e Kayke(Matheus Sávio)

Técnico: Oswaldo de Oliveira

Jornal Midiamax