Esportes

Bolívia abre 3 a 0 no 1º tempo, mas sofre para bater Equador pela Copa América

A boa atuação garantiu aos bolivianos o primeiro lugar 

Diego Alves Publicado em 15/06/2015, às 23h18

None
morenoequadorxboliviacrisbouroncleafp.jpg

A boa atuação garantiu aos bolivianos o primeiro lugar 

A Bolívia provou nesta segunda-feira, contra o Equador, que não é só na altitude de La Paz que consegue impor seu jogo e dar trabalho aos adversários. Jogando no Estádio Elías Figueroa Brander, em Val Paraíso, no Chile, os bolivianos surpreenderam e venceram os equatorianos pelo placar de 3 a 2. Apesar de serem pressionados na etapa final, os azarões conseguiram três gols ainda no primeiro tempo e administraram a vantagem para dar um passo importante no Grupo A da Copa América .

A boa atuação na etapa inicial garantiu aos bolivianos o primeiro lugar no Grupo A, pelo menos até o fim da partida entre Chile e México, que acontece também nesta segunda-feira, às 20h30. Agora, eles somam quatro pontos, enquanto os equatorianos continuam na lanterna da chave, com duas derrotas.

A vitória acaba com um jejum histórico que a seleção vivia. A Bolívia não vencia uma partida de Copa América desde a semifinal da edição realizada em 1997, quando bateu o México por 3 a 1. De lá para cá foram cinco edições (1999, 2001, 2004, 2007 e 2011), todas com eliminação na primeira fase das competições.

Depois de dar trabalho para o Chile, o Equador fez o que se esperava nesta segunda-feira: teve mais volume de jogo, pressionou os bolivianos, criou chances de gol, mas pecou nas finalizações e deu muitas brechas no sistema defensivo. Com isso, a Bolívia se segurou na marcação, contando com a ótima atuação do goleiro Quiñónez, e foi cirúrgica no ataque. Precisou apenas de 45min para marcar três vezes, com Raldes, Smedberg-Dalence e Marcelo Moreno, e ficar em uma situação favorável no confronto.

Em grande desvantagem no placar, os equatorianos foram com tudo para o ataque depois do intervalo e sufocaram os bolivianos, que, com três gols de diferença no marcador, abriram mão de atacar e se concentraram apenas em anular as jogadas ofensivas dos rivais. Água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Furou, mas apenas duas vezes. Valencia e Bolaños marcaram, mas com certeza terminaram com um gostinho amargo no que poderia ser uma das reações incríveis desta Copa América.

Equador 0 x 1 Bolívia – 4min do primeiro tempo 
Escanteio cobrado da direita, Raldes ficou completamente livre e marcou de cabeça

Equador 0 x 2 Bolívia – 17min do primeiro tempo 
Equador perdeu a bola na defesa. Marcelo Moreno rolou para Smedberg-Dalence chutar de fora da área, no cantinho do goleiro

Equador 0 x 3 Bolívia – 43min do primeiro tempo 
Lizio invadiu a área em velocidade e Erazo levantou demais o pé, acertando a cabeça do adversário. Marcelo Moreno cobrou o pênalti com categoria e ampliou o marcador

Equador 1 x 3 Bolívia – 2min do segundo tempo 
Montero fez boa jogada, invadiu a área e rolou para Valencia tocar para o fundo da rede.

Equador 2 x 3 Bolívia – 36min do segundo tempo 
Bolaños recebeu com muita liberdade e chutou de fora da área, forte, sem chances para o goleiro

Jornal Midiamax