As inscrições para o Concurso Unificado do terminam na sexta-feira (9) e até o começo da semana 1,5 milhão de pessoas já haviam se inscrito. Sul-mato-grossenses não precisam sair do Estado para fazer a prova, que está marcada para 5 de maio.

Para atuação no Estado, haverá vagas específicas, como no (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) – para funções como analista administrativo, analista em reforma e desenvolvimento agrário e engenheiro agrônomo; e vagas para órgãos como a (Fundação Nacional dos Povos Indígenas) e IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Em MS, haverá provas em quatro cidades: Campo Grande, Corumbá, e Três Lagoas. As provas serão descentralizadas e ocorrerão em 220 cidades no mesmo dia. O Concurso Unificado terá 6.640 vagas para 21 órgãos da administração pública federal no total.

A divulgação dos resultados das provas objetivas e preliminares das provas discursivas e redações será realizada em 3 de junho. O resultado sai em 30 de julho. Em 5 de agosto terá início a etapa de convocação para posse e realização de cursos de formação.

Como se inscrever?

No momento da inscrição, que pode ser feita clicando aqui, o candidato vai poder escolher apenas um bloco temático entre os oito disponíveis (áreas de atuação do Estado e perfil profissional desejado).

Depois, ele pode escolher os cargos em que se encaixa ou quer se inscrever. Ele poderá concorrer a todos os cargos dentro do bloco, caso se encaixe. Assim, o candidato vai elencar a preferência entre os cargos e ordenar a preferência das especialidades (expressar interesse em todos ou apenas alguns deles).

Segundo o ministério, a aprovação do candidato ocorrerá conforme a indicação de preferência do candidato. A alocação obedece critério da maior preferência à menor – caso tenha nota suficiente.

O candidato vai poder mudar a opção de bloco somente dentro do prazo de inscrição. Além disso, quem entrar no banco de reserva dos aprovados em lista de espera pode participar de processos de contratação temporária.

O candidato poderá se inscrever em apenas um bloco temático do Concurso Unificado. O ministério recomenda que analise bem os requisitos de cada cargo e especialidade para melhor fazer a escolha. Importante lembrar que a ordem de preferência indicada no momento da inscrição tem implicações na classificação.

Mesmo se aprovada em mais de um cargo, a pessoa assume de acordo com sua ordem de preferência. Além disso, os candidatos devem estar atentos às necessidades de titulação específica em alguns dos cargos. Pois, mesmo se aprovado, quem não apresentar a formação específica, não poderá tomar posse.

Passo a passo

A primeira escolha é a definição do bloco temático. Do ponto de vista dos candidatos, essa é a escolha principal, pois deverá ser feita observando a vocação e o perfil do candidato em relação aos cargos e conteúdos específicos daquele bloco.

Após a escolha do bloco, o sistema de inscrição abre a aba onde os candidatos devem selecionar os cargos, as especialidades e os órgãos públicos para os quais desejam concorrer, a partir do ranqueamento por ordem de preferência.

O candidato poderá realizar a mudança de seu bloco temático até a data final do período de inscrições. Importante frisar que esta regra só é válida para os blocos de 1 a 7 (nível superior).

Caso o candidato tenha se inscrito no Bloco 8 (nível médio), o candidato poderá realizar sua mudança, contudo, deverá realizar o pagamento de uma nova taxa de inscrição e não haverá devolução de valores já pagos.

Vagas do Concurso Unificado

Clique no bloco para conferir o detalhamento das vagas

BlocoÁreasVagas
1Infraestrutura, Exatas e Engenharias727
2Tecnologia, Dados e Informação597
3Ambiental, Agrário e Biológicas530
4Trabalho e Saúde do Servidor971
5Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos1.016
6Setores Econômicos e Regulação359
7Gestão Governamental e Administração Pública1.748
8Nível Intermediário692