A associação de moradores do bairro Coophavila II recebe a primeira edição do “Emprega Mulher”, em Campo Grande. O evento oferece oportunidades para inserção do público feminino no mercado de trabalho, desde a preparação do currículo até o contato com a Funtrab (Fundação do Trabalho), que possui mais de 1,2 mil vagas abertas. 

De acordo com dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), a empregabilidade de mulheres em Campo Grande enfrenta um déficit neste ano, com 4.911 admissões e 4.967 desligamentos, o que resulta em menos 56 mulheres no mercado de trabalho da Capital. 

A aposentada de 61 anos, Ana Maria, conta que foi até o evento à procura de capacitações para ajudá-la nas vendas de salgados e bolos que vende para complementar a renda. 

Aposentada Ana Maria busca especializações. (Foto: Nathalia Alcântara/Jornal Midiamax)

“A gente sempre precisa estar ligado nas coisas. Eu vendo para quem me procura, mas quero começar a oferecer as minhas vendas”, ela conta. 

Já a pensionista, Sonia Oliveira, relata que não sabe se vai conseguir o encaminhamento para o mercado de trabalho por ser beneficiária do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), mas que deseja complementar a renda porque metade do pagamento é destinado para parcelas de empréstimos. Ela tem experiências em restaurantes e também como cuidadora. 

A mulher diz que a venda dos bordados e panos de prato têm sido fracas e que não tem conseguido muitas diárias devido a idade. Durante a pandemia, precisou se mudar para a casa da filha e do genro devido ao alto custo das despesas morando sozinha. 

Foi também na pandemia em que ela contraiu a maioria dos empréstimos que comprometem a renda.

“Aparece diária e aí a pessoa dispensa porque tem 60 anos e tem medo de sofrer acidente ou alguma coisa. Eles ficam um tempinho e aí já dispensa. Promete mundos e fundos que vai registrar em três meses e aí você faz compromissos e aí de repente ganha um não”, ela lamenta. 

Sobre o evento

O “Emprega Mulher” oferece para as participantes a elaboração do currículo, com espaço para fotos, automaquiagem e impressão do documento. 

Também são ministradas oficinas para o mercado de trabalho como liderança, relacionamento no trabalho, dicas para entrevistas de emprego e atendimento para as interessadas em se formalizar como MEI (Microempreendedora Individual).

Primeira edição do Emprega Mulher. (Foto: Nathalia Alcântara/Jornal Midiamax)

De acordo com o diretor executivo da Funtrab, Paulo Machado, são oferecidas 214 vagas para o evento e 1.217 para toda Campo Grande, para pessoas com e sem experiência. 

“Temos informações aqui sobre as vagas, o encaminhamento, formações de currículos, seguro-desemprego e até emissão de carteira de trabalho. Já sai com o papel para o encaminhamento”, ele explica. 

Para a diretora técnica do Sebrae/MS, Sandra Amarilha, o “Emprega Mulheres” é realizado para mulheres de diferentes perfis e objetivos. 

“O evento se destina tanto para aquelas que querem entrar no mercado de trabalho, como empregadas ou funcionárias, ou para aquelas mulheres que pretendem empreender, serem donas do próprio negócio”, ela expõe. 

O “Emprega Mulher” realizado pelo Sebrae/MS, Governo do Estado, por meio da Fundação do Trabalho (Funtrab) e Associação de Mulheres de Negócios de Campo Grande (BPW), com apoio do Sistema Fecomércio, via Sesc e Senac. 

Serviço

Quando: 15 e 16 de março

Horário: 9h às 11h e 13h às 17h

Endereço: Centro Comunitário do Coophavilla II (Av. Marinha, 725)

Investimento: Gratuito