Cotidiano / Emprego & Concurso

#Retrospectiva: Confira os principais concursos públicos e os maiores salários de 2019 em MS

Com estabilidade e salários atrativos, concursos públicos são considerados um sonho para muita gente. 2019 foi um ano recheado de oportunidades para quem sonha com uma vaga no funcionalismo público. As ofertas se concentraram, principalmente, na saúde e na educação. Só a SAD (Secretaria de Estado de Administração) abriu 572 vagas e convocou 450 aprovados […]

Mylena Rocha Publicado em 21/12/2019, às 07h18 - Atualizado às 07h21

Foto: Ilustrativa/ Prefeitura de Votuporanga
Foto: Ilustrativa/ Prefeitura de Votuporanga - Foto: Ilustrativa/ Prefeitura de Votuporanga

Com estabilidade e salários atrativos, concursos públicos são considerados um sonho para muita gente. 2019 foi um ano recheado de oportunidades para quem sonha com uma vaga no funcionalismo público. As ofertas se concentraram, principalmente, na saúde e na educação. Só a SAD (Secretaria de Estado de Administração) abriu 572 vagas e convocou 450 aprovados em concursos de anos anteriores. Na Prefeitura da Capital, o concurso de destaque foi para a secretaria de saúde.

Dados da SAD mostram que a maioria das vagas abertas no Governo do Estado foram na educação. Foram sete processos seletivos abertos e, entre eles, cinco eram para a SED (Secretaria de Estado de Educação). A maioria das vagas ficou concentrada na seleção para assistente de atividades educacionais. Eram 367 vagas que ofereciam salário de R$ 1,3 mil.

O Governo de MS ainda convocou 200 agentes penitenciários estaduais e 250 aprovados em concurso que oferecia vagas para assistente de atividades educacionais, agente de limpeza e agente de merenda. Na reta final do ano, a SAD homologou o resultado dos concursos para PM (Polícia Militar) e Corpo de Bombeiros, de 2018.

Na Prefeitura de Campo Grande, os concursos de destaque em 2019 foram para profissionais da saúde na Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), para procurador municipal e para auditor fiscal. Juntos, os concursos somaram 654 vagas abertas.

Vale ressaltar que o concurso da Sesau é considerado o maior da história na secretaria, com mais de 17 mil inscritos para 634 vagas disponíveis. Os salários iniciais chegavam a R$ 6,3 mil, mas os vencimentos nas carreiras podem alcançar os R$ 25 mil.

Outro concurso que chamou a atenção em 2019 foi o certame para procurador do município. O concurso para a área não acontecia desde 1998 e ofereceu 10 vagas com salários de R$ 10 mil. Já o concurso para auditor fiscal ofereceu 10 vagas com salário de R$ 9,8 mil.

Concursos e seleções no interior

Os concursos e processos seletivos também chamaram a atenção dos candidatos no interior, seja pela quantidade de vagas ou pelo salário oferecido. Se destacaram os concursos para as prefeituras de Amambai (84 vagas, salários de até R$ 6,9 mil); Japorã (139 vagas, salários de até R$ 5 mil); Itaquiraí (142 vagas, salários de até R$ 12,6 mil); Ponta Porã (612 vagas, salários de até R$ 3 mil); Inocência (88 vagas, salários de até R$ 20,9 mil); Paranaíba (181 vagas, salários de até R$ 7 mil); Sonora (91 vagas, salários de até R$ 9,8 mil); Juti (53 vagas, salários de até R$ 10,2 mil); Bonito (227 vagas, salários de até R$ 3,5 mil); Ribas do Rio Pardo (136 vagas, salários de até R$ 12,9 mil).

Concursos de nível nacional

A nível nacional, os concursos que se destacaram em 2019 foram para o IBGE (Instituto Nacional de Geografia e Estatística), TRF-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) e Ebserh. O concurso para o TRF-3 chamou a atenção dos candidatos pelo salário oferecido a candidatos de nível médio. Com apenas uma vaga e cadastro reserva para MS, o cargo de técnico judiciário oferecia remuneração mensal inicial de R$ 7.591,37, podendo chegar até R$ 11.398,39, além de auxílios.

O processo seletivo do IBGE ofereceu 52 vagas para contratação temporária, sendo de 27 agentes censitário operacional e 25 coordenadores censitário subárea para atuarem no Censo 2020. A remuneração dos cargos varia entre R$ 1,3 mil e R$ 3,1 mil.

Já a Erbserh abriu vagas para a área médica, assistencial e administrativa em todo o Brasil. Em Mato Grosso do Sul, foram ofertadas 108 vagas para os hospitais universitários da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), além de formação de cadastro reserva. Os salários chegam a R$ 10 mil.

Os maiores salários em concursos

O concurso público que ofereceu o maior salário neste ano foi do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul): R$ 27,3 mil. O salário foi oferecido para o cargo de juiz substituto, com 10 vagas no judiciário de MS. Para participar, o candidato deveria ter três anos de atividade jurídica.

Os salários oferecidos para médicos nos concursos públicos também não costumam decepcionar. No certame para a Prefeitura de Inocência, a 321 km de Campo Grande, o vencimento para o cargo de clínico geral chegou a R$ 20,9 mil.

Polêmicas

Em 2019, as polêmicas envolveram as fases dos concursos para PM (Polícia Militar) e Bombeiros. Os concursos haviam sido suspensos em 2018 e só foram retomados em abril deste ano.

Após a retomada, os candidatos foram convocados para o TAF (Teste de Aptidão Física), que foi o centro das polêmicas envolvendo o certame. Em agosto, a SAD divulgou as filmagens e a cronometragem individual na prova da corrida para os concursos. Entretanto, logo que as provas foram divulgadas, candidatos já começaram a perceber erros no material e temiam não conseguir interpor recurso.

Um candidato ao concurso para a PM contou ao Jornal Midiamax que o tempo marcado na filmagem estava dessincronizado, impedindo que ele pudesse provar que conseguiu concluir a corrida a tempo. Além disso, até mesmo a data estava errada na filmagem.

O resultado final do TAF foi divulgado em outubro e na última quarta-feira (18), o Governo de MS homologou o resultado definitivo e classificação dos candidatos.

Previsão para 2020

Para o próximo ano, o concurso para a Guarda Municipal de Campo Grande deve oferecer pelo menos 250 vagas. O edital deve ser lançado em janeiro, mas ainda não há uma estimativa sobre os salários para os cargos.

A Secretaria de Segurança afirmou que deve insistir em um quantitativo de 350 vagas, 100 a mais do que tinha sido adiantado. O secretário Valério Azambuja afirmou que 350 vagas seriam o mínimo para suprir a demanda de guardas na Capital.

Jornal Midiamax