Mato Grosso do Sul surgiu como o segundo estado do Centro-Oeste com maior demanda por crédito das empresas no mês de agosto, indicou levantamento do Experian. Na região, três das quatro unidades federativas registraram alta na busca por recurso financeiro.

Segundo o Indicador de Demanda das Empresas por Crédito da Serasa Experian, em primeiro lugar na pesquisa aparece o estado de que teve o maior percentual (9,6%) e o Distrito Federal que registrou queda (-1,1%). Confira os indicadores:

Na visão nacional, em agosto foi registrada uma alta de 10,1% na busca das companhias por recursos financeiros no comparativo com o mesmo mês de 2022. Esse número é o mais alto de 2023 até agora, após reações tímidas e quedas acentuadas nos meses anteriores. Na visão por porte das empresas, as “Micro e Pequenas” (MPEs) registraram o maior número desde maio de 2022 (10,2%) e ultrapassaram as “Grandes” (9,8%). 

“O número positivo pode indicar que a retração da Selic no país possa estar surgindo efeito ao dar mais fôlego para as empresas buscarem crédito no mercado. Ter recursos financeiros para ter dinheiro em caixa e pagar seus fornecedores é crucial para que os negócios existam e operem, por isso as MPEs reagiram de forma mais agressiva no período da análise”, avalia o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi.

A visão por setores das empresas mostrou que, em agosto, a variação da demanda por crédito foi mais acentuada pelos negócios de “Serviços” (13,8%), seguidos por aqueles de “Comércio” (6,9%), “Indústria” (4,1%) e “Demais” (2,6%), onde se posicionam as companhias do segmento “Primário”, “Financeiro” e do “Terceiro Setor”.

MS é 15º estado com maior demanda no país

Apenas duas das 27 Unidades Federativas (UFs) do Brasil tiveram queda na demanda das empresas por crédito no mês de agosto, com destaque para com a liderança do ranking. Confira:

Saiba Mais