Famílias que recebem o Bolsa Família vão ter um bônus de R$ 50 a partir deste mês, caso se enquadrem nas regras estabelecidas pelo Governo Federal. Os valores referentes começam a ser pagos em 19 de junho.

A ‘turbinada’ de R$ 50 será por integrante entre 7 e 18 anos incompletos e mulheres gestantes cadastradas na família. Os pagamentos do Bolsa Família 2023 continuam sendo feitos pela ordem do número final do NIS (Número de Identificação Social).

Além disso, não é necessário que o beneficiário solicite o bônus. Basta estar com o CadÚnico atualizado e, se o grupo familiar se enquadrar, o pagamento será automático.

O programa foi relançado em março e continua com o valor mínimo de R$ 600. Porém, além do pagamento base, o Bolsa Família também inclui o pagamento de R$ 150 por criança de até 6 anos.

Bolsa Família em Mato Grosso do Sul

De acordo com o Governo Federal, no relançamento do programa, em março, o valor médio do benefício pago em Mato Grosso do Sul foi recorde.

No total, o Estado recebeu em torno de R$ 142,7 milhões em repasses do Bolsa Família para as 206 mil famílias inscritas no programa social. Ou seja, o valor médio do benefício pago aos sul-mato-grossenses contemplados é de R$ 693,35.

Calendário:

  • NIS final 1 – 19 de junho;
  • NIS final 2 – 20 de junho
  • NIS final 3 – 21 de junho;
  • NIS final 4 – 22 de junho;
  • NIS final 5 – 23 de junho;
  • NIS final 6 – 26 de junho;
  • NIS final 7 – 27 de junho;
  • NIS final 8 – 28 de junho;
  • NIS final 9 – 29 de junho;
  • NIS final 0 – 30 de junho.

Como se inscrever no Bolsa Família

Primeiro, é necessário estar cadastrado no CadÚnico para poder ser selecionado para programas assistenciais do governo e estar dentro dos critérios financeiros citados acima.

Após estar na faixa criteriosa, a família que pretende receber o Bolsa Família deve procurar o Cras (Centro de Referência em Assistência Social) mais próximo. Porém, para fazer o cadastro no CadÚnico é preciso:

  • Que o responsável pela família – com pelo menos 16 anos – responda a perguntas do cadastro;
  • Apresentar CPF ou título de eleitor.

Além disso, é necessário apresentar os seguintes documentos de todos os integrantes da família:

  • Certidão de nascimento
  • Certidão de casamento
  • CPF
  • RG
  • Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI), caso o membro seja indígena
  • Carteira de Trabalho
  • Título de eleitor
  • Comprovante atual de residência

Auxílio Gás incorporou ao Bolsa Família

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) publicou um decreto que garante o pagamento do valor extra de 50% no Auxílio Gás. A decisão está publicada em edição extra do DOU (Diário Oficial da União), de quinta-feira (1º), e é válida até o final do ano.

O pagamento adicional do Auxílio Gás a famílias de baixa renda, incorporado no texto da medida provisória (MP) que recria o programa Bolsa Família pela Câmara, foi aprovado no Senado.

Além disso, o programa havia sido incluído, inicialmente, em outra MP, que perde a validade. Com o novo decreto, a medida passa a ter validade imediata, sem passar pelo Congresso.