A nova etapa do programa Bolsa Família, que mudou as regras e agora conta com acréscimo de valores, como R$ 150 por cada criança de até 6 anos, atenderá 206 mil famílias em Mato Grosso do Sul. De acordo com o Governo Federal, o valor médio do benefício pago aos sul-mato-grossenses contemplados é de R$ 693,35.

O novo benefício começou a ser pago nesta semana e segue cronograma definido por meio do final NIS. Nesta terça-feira (21), o benefício é pago para NIS final dois.

De acordo com o Governo Federal, o valor médio do benefício é o recorde pago em Mato Grosso do Sul. No total, o Estado receberá R$ 142,7 milhões em repasses para o programa social.

Só em Campo Grande, 60.284 mil famílias receberão valor médio de R$ 688,75 do Bolsa Família, serão R$ 41,5 milhões só na Capital. Outros quatro municípios somam mais de sete mil beneficiários: Dourados (13.378), Corumbá (9.271), Ponta Porã (8.684) e Três Lagoas (7.792).

Novo Bolsa Família

As novas regras do Bolsa Família estabelecem benefício de R$ 600 por família e alguns valores extras. Crianças de 0 a 6 anos darão direito de R$ 150 a mais para a família.

Em Mato Grosso do Sul, segundo o Governo Federal, são 118.026 mil crianças nesta faixa etária, que renderão R$ 17,6 milhões em benefícios para suas famílias.

No Estado, das mais de 200 mil famílias, 86% são chefiadas por mulheres. Um total de 178 mil lares com mulheres responsáveis pela renda principal.

Calendário do Bolsa Família

  • NIS final 1 – 20 de março
  • NIS final 2 – 21 de março
  • NIS final 3 – 22 de março
  • NIS final 4 – 23 de março
  • NIS final 5 – 24 de março
  • NIS final 6 – 27 de março
  • NIS final 7 – 28 de março
  • NIS final 8 – 29 de março
  • NIS final 9 – 30 de março
  • NIS final 0 – 31 de março

Como se inscrever no Bolsa Família

Primeiro, é necessário estar cadastrado no CadÚnico para poder ser selecionado para programas assistenciais do governo e estar dentro dos critérios financeiros citados acima. Após estar na faixa criteriosa, a família deve procurar o Cras (Centro de Referência em Assistência Social) mais próximo. Para fazer o cadastro no CadÚnico é preciso:

  • Que o responsável pela família – com pelo menos 16 anos – responda a perguntas do cadastro;
  • Apresentar CPF ou título de eleitor.

Além disso, é necessário apresentar os seguintes documentos de todos os integrantes da família:

  • Certidão de nascimento
  • Certidão de casamento
  • CPF
  • RG
  • Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI), caso o membro seja indígena
  • Carteira de Trabalho
  • Título de eleitor
  • Comprovante atual de residência