Greve do INSS pode afetar adiantamento do 13º salário aos beneficiários? Saiba os detalhes

A primeira parcela do 13º salário do INSS está programado para começar a ser pago no fim de abril
| 06/04/2022
- 08:42
Greve do INSS pode afetar adiantamento do 13º salário aos beneficiários? Saiba os detalhes
Beneficiários na agência do INSS, em Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)

Os servidores do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) estão em greve, o que está afetando o atendimento nas agências em todo país. Na manhã desta terça-feira (5), como mostrado pelo Jornal Midiamax, pessoas que não sabiam da greve compareceram ao posto da rua Anhanduí, mas tiveram que voltar para casa sem passar pelo atendimento.

Mas será que a greve do INSS pode afetar adiantamento do 13º salário programado para ser pago neste mês de abril? A resposta é não.

Datas

A primeira parcela correspondente a 50% do valor do benefício e será paga entre 25 de abril e 6 de maio, conforme cronograma de recebimento dos benefícios. Já a segunda parcela será paga de 25 de maio a 7 de junho. A antecipação do pagamento do 13º salário aos beneficiários do INSS foi definida para o primeiro semestre deste ano por meio de um decreto assinado pelo Presidente Jair Bolsonaro no dia 17 de março. 

Calendário do 13º do INSS em 2022

Para quem ganha o salário mínimo (R$ 1.212)

Final do benefícioData de depósito
125/abr
226/abr
327/abr
428/abr
529/abr
602/mai
703/mai
804/mai
905/mai
006/mai

Para quem ganha acima do salário mínimo

Final do benefícioData do depósito
1 e 602/mai
2 e 703/mai
3 e 804/mai
4 e 905/mai
5 e 006/mai

Para quem ganha o salário mínimo (R$ 1.212)

Final do benefícioData do depósito
125/mai
226/mai
327/mai
430/mai
531/mai
601/jun
702/jun
803/jun
906/jun
007/jun

Para quem ganha acima do salário mínimo

Final do benefícioData do depósito
1 e 601/jun
2 e 702/jun
3 e 803/jun
4 e 906/jun
5 e 007/jun

Qual o valor?

1ª parcela do 13º do INSS é paga sem descontos, ou seja, é exatamente metade do valor do benefício mensal. Já a segunda parcela contém descontos do Imposto de Renda, no caso de quem deve pagar. Quem se aposentou depois, ganha a gratificação de forma proporcional.

Como consultar benefícios do INSS

Atualmente, existem três meios para as consultas dos benefícios do INSS:

  • telefone
  • site
  • aplicativo

Por telefone

O 13º salário poderá ser consultado por meio do telefone, pelo número 135. No momento da ligação, o cidadão deverá confirmar algumas informações cadastrais, de forma a evitar fraudes, e informar sobre qual benefício quer informações. O atendimento está disponível de segunda a sábado, das 7h às 22h.

Pelo site

Um outro meio de consultar o 13º salário é por meio do site. Para isso, o segurado pode acessar o site Meu INSS, que reúne diversos serviços digitais do INSS. Após fazer o login, na tela inicial, clique no serviço de “Extrato de Pagamento” e terá acesso ao seu extrato e todos os detalhes sobre o pagamento do benefício.

Pelo aplicativo

O 13º salário também poderá ser consultado por meio do aplicativo oficial Meu INSS, disponível para Android e iOS. Assim como no acesso pelo site, de início, é necessário fazer o login, e então, todos os serviços disponíveis e histórico das informações do beneficiário serão fornecidos.

Antecipação

Cerca de 30,5 milhões de beneficiários do INSS serão contemplados com a antecipação do 13º salário em todo o Brasil. Segundo o , a medida vai injetar cerca de R$ 56,7 bilhões na economia.

Em geral, o pagamento do 13º salário ocorreria somente nas competências de agosto e novembro. O Governo Federal afirma que a medida não tem impacto orçamentário, já que haverá somente a antecipação do pagamento do benefício, sem acréscimo na despesa prevista para o ano.

Empréstimo consignado

No mesmo ato, o Presidente Jair Bolsonaro assinou uma medida provisória ampliando a margem de empréstimo consignado para aposentados e pensionistas do INSS dos atuais 35% do valor do benefício para até 40%. A MP também autoriza que cidadãos que recebem benefícios assistenciais como o BPC (Benefício de Prestação Continuada) ou que participem do programa tenham acesso ao empréstimo com juros mais baixos.

Segundo o Governo Federal, as mudanças devem beneficiar mais de 50 milhões de brasileiros e liberar cerca de R$ 77 bilhões em empréstimos consignados para esse público.

Veja também

Governo do Estado concedeu a isenção somente para as operações internas e a produção de energia por biomassa poderá ganhar força

Últimas notícias