Cotidiano / Economia

Paraguai libera uso de bitrem e viabiliza nova rota de exportação de soja do centro-oeste

Bitrens eram proibidos no país vizinho

Wendy Tonhati Publicado em 24/01/2018, às 12h26

None

Bitrens eram proibidos no país vizinho

A liberação, na semana passada, do tráfego de carretas bitrem no trecho entre a cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero até o porto de Concepción, no mesmo país, pode beneficiar os produtores rurais de Mato Grosso do Sul e dos outros estados do centro-oeste.

Para a Semade (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar de Mato Grosso do Sul), a autorização potencializa as operações de exportação de soja pela hidrovia Paraguai-Paraná e viabiliza a nova rota de exportação da soja do Centro-Oeste brasileiro para a Argentina. A análise é do titular da pasta, Jaime Verruck. Concepción passa a ser uma alternativa importante para o caso de Porto Murtinho, superar a capacidade de embarque.

Paraguai libera uso de bitrem e viabiliza nova rota de exportação de soja do centro-oeste

A autorização é em caráter experimental para a próxima safra e se restringe ao transporte de cargas do Brasil até o Porto de Concepción e no sentido contrário. Está vedado o carregamento de bitrens em outros pontos do Paraguai.

Segundo a Semade, as negociações para viabilizar as exportações sul-mato-grossenses pela Hidrovia Paraguai-Paraná com embarques em Concepción se desenrolam desde meados de 2016. Representantes do governo e do setor empresarial de Mato Grosso do Sul participaram de outras reuniões para encaminhar a questão, até que a solução definitiva surgiu, viabilizando o trânsito da produção brasileira rumo ao porto de Concepción e também a rota no sentido contrário. 

Jornal Midiamax