Setor da Agropecuária foi destaque na geração de empregos

Os dados do (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) mostram que Mato Grosso do Sul tem um saldo de geração de empregos positivo. No acumulado de janeiro a julho deste ano, foram registradas 2.444 novas vagas de emprego, segundo o Caged divulgado nesta quinta-feira (17). Apesar do número positivo, houve fechamento de 1.827 empregos formais em julho.

Segundo a Coordenadoria de Economia e Estatística da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), a perda das vagas em julho se deu pela retração do setor de serviços, atingindo especificamente os subsetores de Alimentação e Alojamento. No acumulado de 12 meses, o total de postos de trabalhados perdidos foram de 3.294 vagas.

Outros setores como da agropecuária estão com saldo positivo. Nos últimos 12 meses, foram 294 novas vagas de empregos geradas. O Comércio que está se recuperando, o saldo de 12 meses é de 183 novas vagas. Na Indústria, houve uma retração com 670 vagas a menos, tendo como responsável a Construção Civil que encerrou 518 postos de trabalho nos últimos 12 meses.

MS teve 2.444 novas vagas de emprego no mês de julho

No Estado, houve uma reversão no caso de Três Lagoas, que registra um dos piores resultados na geração de empregos. Entre as cidades com saldo positivo de empregos formais estão Costa Rica, com 648 novas vagas, e Caarapó, registrando 636 novos postos.