Três leilões devem ser feitos este ano e dois em 2018

O Brasil espera atrair 60 milhões de dólares em investimentos de empresas internacionais até 2018, com leilões de áreas petrolíferas, segundo afirmado ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho em entrevista neste domingo (30).

O ministro participa nesta segunda (1) da OTC (Offshore Tecnology Conference), maior feira mundial de petróleo, em que irá ministrar uma palestra apresentando as oportunidades de investimento no país.

Uma dessas oportunidades, de acordo com o ministro, é que devem ser anunciados nos próximos dias uma extensão de 20 anos de regime de isenções fiscais para o setor.

O governo também negocia com os Estados a extensão de mais 20 anos do Repetro (Regime Especial para o Setor de Petróleo), que garante isenção fiscal na importação de equipamentos para exploração do petróleo.

O planejamento do governo é que sejam feitos três grandes leilões ainda este ano, dois em áreas do pré-sal e um com áreas do pós sal. Mais dois devem ser feitos também em 2018, um de cada área.

“Vamos atrair para o Brasil não só os operadores que costumam entrar [nos leilões] em parceira com a Petrobras, mas também empresas que têm o interesse de liderar os consórcios”, disse o ministro Coelho Filho.

(com supervisão de Evelin Cáceres)