Cotidiano / Economia

Setor frigorífico cai 27% e exportação de industrializados em MS diminui US$ 2,87 bi

Dado são referentes a comparação entre os anos de 2014 e 2015

Wendy Tonhati Publicado em 20/01/2016, às 11h02

None
thumbnail_1451928057.jpg

Dado são referentes a comparação entre os anos de 2014 e 2015

O setor frigorifico puxou uma queda de 21,9% na receita total com as exportações de produtos industrializados de Mato Grosso do Sul em 2015.

Os dados são do Radar Industrial da Fiems ( Federação das Indústrias do Mato Grosso do Sul), divulgados nesta quarta-feira (20). Em relação a 2014, a diminuição foi de US$ 3,68 bilhões para US$ 2,87 bilhões no ano passado. 

Conforme o levantamento, no chamado 'complexo frigorífico', a receita de exportação em 2015 alcançou o equivalente a US$ 876,5 milhões, apontando queda de 27,1% sobre o ano anterior, quando o total ficou em US$ 1,2 bilhão.

Segundo a Fiems, a redução ocorreu, principalmente, por conta da diminuição das exportações para a Rússia, que sozinha foi responsável por uma redução superior a US$ 251 milhões, enquanto na sequência, na mesma condição, aparecem Hong Kong, Japão e Arábia Saudita, totalizando US$ 100,5 milhões.

Nem o setor de papel e celulose escapou dos resultados negativos. Em 2015, a receita de exportação do grupo totalizou US$ 1,07 bilhão, indicando queda de 1,8% em relação a 2014, quando as vendas foram de US$ 1,09 bilhão. O resultado teve como influência a diminuição das compras por Holanda, Vietnã, Estados Unidos, França, Emirados Árabes Unidos e Coreia do Sul, que, somados, compraram US$ 80 milhões a menos, quando comparado com o ano passado.Setor frigorífico cai 27% e exportação de industrializados em MS diminui US$ 2,87 bi

Ainda de acordo com o levantamento, em relação ao volume total de exportações, a redução foi de 20%, saindo de 11.615.600 toneladas para 9.288.241 toneladas, sendo que no ano passado os produtos industrializados representaram 61% de tudo que foi exportado pelo Estado, enquanto em 2014 esse percentual chegou a 70%.

Em 2015, o setor de exportação de açúcar e etanol fechou o ano em US$ 348,9 milhões, queda nominal de 1,7% sobre o ano anterior, quando as vendas foram de US$ 355,1 milhões.

O grupo de extrativismo mineral teve receita de US$ 183,8 milhões, indicando recuo de 64,7% sobre o ano de 2014, quando as vendas foram de US$ 520,6 milhões. O resultado foi influenciado pela queda de 52% no preço médio da tonelada do minério de ferro, bem como pela redução de 38% no volume comercializado do produto.

O setor de couro e peles teve no ano passado, receita de US$ 121,9 milhões, mostrando queda de 35,4% sobre o ano anterior, quando as vendas foram de US$ 188,7 milhões.

Jornal Midiamax