Com promoções em vários setores do comércio, a Black Friday é uma data muito aguardada pelos consumidores. Entretanto, o que deveria ser uma oportunidade para economizar, pode gerar dores de cabeça, caso o consumidor caia em um golpe.

Tentativas de golpes e fraudes fazem parte deste período de compras, portanto, conhecer as armadilhas mais aplicadas e saber como se precaver, são formas de evitar passar por tais situações.

De acordo com o analista de segurança, Cláudio Dodt, o consumidor deve manter-se vigilante e cético em relação a promoções da Black Friday que pareçam muito vantajosas.

“Como o comércio antecipa algumas ofertas, os cibercriminosos também planejam o envio de e-mails, SMS e mensagens via contendo links suspeitos para a obtenção de informações pessoais ou financeiras das vítimas”, afirma.

Principais golpes aplicados

Golpe do Pix: Geralmente ocorre quando a vítima baixa um aplicativo infectado ou clica em links suspeitos, como anúncios falsos. Isso permite que os cibercriminosos acessem o dispositivo e façam transferências via Pix.

O vírus detecta quando o usuário realiza uma compra online via Pix, copia e cola o código na tela de pagamento, permitindo que o valor seja redirecionado para o criminoso. Para evitar esse tipo de golpe, o consumidor deve verificar os dados de quem receberá o pagamento, antes de concluir a compra.

Phishing: Esse tipo de golpe se dá através de e-mails, banners ou sites falsos, usados para coletar informações dos usuários. Normalmente, essas páginas são semelhantes às verdadeiras, mas contêm erros gramaticais ou até erro na URL. Mesmo que a vítima não conclua nenhuma transação na página falsificada, os criminosos podem obter dados pessoais para aplicar golpes.

Golpe do Boleto: Os criminosos enviam boletos falsos no e-mail das vítimas, que muitas vezes só percebem quando não recebem os produtos. Para se precaver de cair no golpe do boleto, o consumidor deve sempre verificar informações como CNPJ, código de barras e valor da compra.

Dicas para realizar compras seguras na Black Friday

Sem dúvidas, estar precavido é a forma mais eficiente de evitar golpes neste período de compras. Antes mesmo de começar a adicionar o produto no carrinho, o consumidor deve verificar o endereço do site, garantindo que a página pertença mesmo à loja e seja seguro. Uma alternativa é também criar um cartão virtual para realizar compras durante o período da Black Friday.

Os usuários devem desconfiar, também, de links que redirecionam para outras páginas. Além disso, é importante evitar abrir anexos de e-mails de remetentes desconhecidos, e não realizar pagamentos antecipados.

Manter o antivírus ativo e atualizado também é uma forma de evitar vírus e golpes. Em aparelhos celulares, a autenticação em duas etapas reforça a segurança, evitando que criminosos tenham acesso ao dispositivo, caso seja roubado. O usuário pode ativá-la via SMS, biometria ou voz.