A contagem regressiva para a Black Friday anima comerciantes e clientes com a expectativa de melhores vendas e bons descontos, respectivamente. Tradicionalmente, o dia de promoções ocorre na última sexta-feira de novembro, o que neste ano ocorre nesta semana, dia 24 de novembro.

A CDL-CG (Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande) estima faturamento de R$ 50 milhões em vendas na região central, shoppings e lojas de bairros. Na Capital, mais de 300 lojas devem aderir às promoções com descontos que variam de 10% a 60%.

Com o aumento de publicidades, é importante que os consumidores se atentem aos golpes e às promoções “metade do dobro”. Os verbos monitorar e checar devem virar regra de quem quer aproveitar a Black Friday e evitar dor de cabeça.

Confira dicas para aproveitar descontos e fugir da dor de cabeça:

Estabeleça um orçamento

A Black Friday é um bom momento para economizar, mas não para se endividar. Defina um orçamento para que as compras não virem dívidas e possa ter o nome negativado na praça.

Defina objetivos

Quero comprar, mas o quê? Faça uma lista de objetos desejados e marcas com boa qualidade. Questione se realmente precisa de itens que estão fora dessa lista, mas que aparecem com um valor vantajoso. Comprar e deixar parado ou sem uso não é um bom investimento.

Compras aumentam durante a Black Friday (Kisiê Ainõa, Midiamax)

Pesquise

Já sei o orçamento e o que eu quero comprar? Agora chegou o momento de pesquisar preços em diferentes lojas para avaliar se os valores realmente entraram em promoção. Aqui a pesquisa vale tanto em lojas físicas como virtuais. 

Não é raro que aconteça o que os clientes chamam de “Black Fraude”, ou seja, que um produto fique mais caro dias antes e no dia da Black Friday o valor volte ao preço usual, o que seria uma falsa promoção.

Confira alguns sites que monitoram preços*:

  • Zoom;
  • JáCotei;
  • Buscapé;
  • Reduza.

Cheque os canais oficiais

Quem gosta de comprar pela internet precisa ficar atento aos golpes com links ou sites falsos. 

Dê preferência por acessar o site de compras por meio de uma busca direta ao invés de acessar links promocionais. 

Em caso de suspeita de fraude, não forneça dados pessoais e procure um órgão para denunciar, como Procons municipais ou estaduais ou o site consumidor.gov.br.

*O Midiamax não se responsabiliza pelas promoções ofertadas nos sites mencionados.