A SAS (Secretaria de Assistência Social) está convocando 31.107 famílias de que correm o risco de perder o benefício do , caso não atualizem as informações do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, o CadÚnico.  Ao todo, 199.446 famílias estão inscritas no CadÚnico e 59.416 são beneficiárias do Bolsa Família, na Capital.

A medida faz parte da ação de Qualificação Cadastral do MDS (Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome), que envolve dois processos: Averiguação Cadastral e Revisão Cadastral.

Na etapa de Averiguação Cadastral são verificadas inconsistências nas informações prestadas pela família no momento do cadastramento, seja de renda, de declaração de vínculo empregatício ou de composição familiar. Já a Revisão cadastral, tem como foco as famílias que realizaram a última atualização há mais de dois anos.

As atualizações dos dados servem para evitar fraudes no recebimento de benefícios. “O objetivo da ação é aumentar a efetividade dos programas vinculados ao Cadastro Único, ou seja, que eles atendam quem realmente precisa”, afirma a gerente do CadÚnico, Viviane Brandão.

Como fazer?

As famílias apontadas na ação de Qualificação Cadastral de 2024 estão sendo comunicadas por notificações no aplicativo do CadÚnico, disponível para smartphones com sistemas e IOS, e pela .  

Os beneficiários do Bolsa Família estão sendo notificados através do aplicativo Caixa Tem e no extrato de pagamento dos benefícios. Já as famílias que recebem o benefício da Tarifa Social de podem ser comunicados por meio de mensagem na fatura da conta de energia elétrica.

Após serem notificados, os responsáveis pelas famílias devem procurar o Cras (Centro de Referência de Assistência Social) mais próximo de sua residência ou ir até a Central do Cadastro único, que fica localizada na Rua dos Barbosas, 321, bairro Amambaí.

Para 1.342 famílias, a atualização cadastral deverá ser realizada em domicílio, ou seja, os técnicos irão até as residências dessas famílias para cumprir exigências do Governo Federal.

Atenção aos documentos

Os responsáveis devem ficar atentos aos documentos que devem ser apresentados no Cras, que são: documento de identificação com foto, CPF, título de eleitor, comprovante de residência e documentos de todas as pessoas que moram na mesma residência.

Os beneficiários que não receberam notificação podem checar sua situação cadastral através do aplicativo do CadÚnico. O Cadastro deve ser alterado imediatamente quando os beneficiários mudarem de endereço, escola, renda ou composição familiar. Caso não haja qualquer alteração deste tipo, devem atualizar apenas a cada dois anos.

A falta de atualizações dos dados pode levar à suspensão do pagamento do benefício por dois meses e posterior cancelamento, caso não haja regularização até a data limite prevista.

Mais informações sobre o Cadastro Único ou programas do Governo Federal podem ser obtidas pelo telefone (67) 3314-4482, ramais 6037 e 6038, das 7h30 às 11h e das 13h.