O menino, de 6 anos, que após quatro anos de espera, teve que voltar para a fila do SUS (Sistema Único de Saúde) para retirada de uma hérnia inguinal, passou por cirurgia na última sexta-feira (24), menos de 10 dias após a saga dele ser contada em uma reportagem publicada no Jornal Midiamax.

Emocionado, o pai do pequenino diz que a cirurgia foi agendada em Rio Brilhante, cidade a cerca de 160 quilômetros de Campo Grande. O procedimento aconteceu após uma soma de esforços de pessoas que souberam do sofrimento do menino se uniram para ajudá-lo.

“Conseguiram a cirurgia em Rio brilhante. Várias pessoas nos ajudaram. A gente está muito feliz e agradecido por todos que viram a história do meu filho e nos ajudaram para que ele realizasse o procedimento”, declara.

No sábado (25), um dia após a cirurgia, o menino recebeu alta médica e voltou para casa com a família. O pequenino, que ainda está em período de recuperação, se alegra por não sentir mais o incômodo da hérnia inguinal, com a qual conviveu por quatro anos.

“Agora ele precisa repousar e se recuperar bem para que ele volte a correr, brincar, pular, ir para escola, fazer educação física, ter uma vida normal”, ressalta o pai.

Relembre o caso

No último dia 17, uma reportagem publicada no Jornal Midiamax contou a história da criança que nasceu com hérnia inguinal.

Aos seis meses de vida, o menino passou por cirugia, fez acompanhamento por um tempo na Santa Casa e recebeu alta médica. No entanto, não demorou muito tempo até que fosse descoberta outra hérnia inguinal.

Mesmo com encaminhamento e solicitação médica, o pequenino permaneceu em uma dolorosa espera por procedimento cirúrgico. Enquanto ele amargava a espera pela cirurgia, o problema se agravou e a única resposta, dada à família a respeito do procedimento, era de que ele estava na fila e precisava aguardar.

À reportagem do Jornal Midiamax, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) explicou que não era possível seguir o encaminhamento atual e que o menino precisaria passar por nova avaliação e, para isso, retornaria para o início da fila.

A história do pequenino, que teve o nome preservado, comoveu pessoas que uniram esforços para ajudá-lo. A cirurgia foi realizada e o garoto se recupera em casa com família.

Fale com o Midiamax

Tem alguma denúncia, flagrante, reclamação ou sugestão de pauta para o Jornal Midiamax? Envie direto para nossos jornalistas pelo WhatsApp (67) 99207-4330. Acima de tudo, com sigilo garantido por lei.

Acompanhe nossas atualizações no Facebook, Instagram e Tiktok.