O combate ao incêndio na Subestação Campo Grande Progresso, da Vila Progresso, durou cerca de 1h30, com urgência em isolar a área na manhã desta segunda-feira (5), por alto risco de acidente. Uma pessoa morreu durante uma suposta tentativa de furto de fiação elétrica.

Segundo o tenente do (Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul), José Carlos Herculano, a equipe foi acionada por volta das 4h30 e o batalhão fica a 300 metros da subestação. Os bombeiros isolaram o quarteirão para evitar acidentes e acionaram os responsáveis da concessionária.

“Por se tratar de uma subestação, produz muitos riscos. Depois de isolar, aguardamos o responsáveis da empresa para fazer o desligamento para que a gente pudesse começar a atuar”.

Foram utilizados extintores com pó químico e água. Ainda durante o combate, o corpo carbonizado foi localizado pela equipe. Um corte na tela de proteção indica o ponto de invasão.

“Esse é um exemplo típico de incêndio muito perigoso, pois envolve elétrica. Qualquer aproximação pode causar danos e até levar a morte. Não pode entrar ou se aproximar, porque não se sabe se tem um fio energizado”.

Ainda conforme o tenente, a recomendação em casos de acidentes envolvendo eletricidade é acionar um profissional.

O trecho da Rua Ari Coelho de Oliveira precisou ser isolada enquanto as equipes de investigação estão no local. Inicialmente, os bombeiros interditaram as Ruas Simão Bolivar, Estevão Capriata e Thomas Edson, que já estão liberadas.

Confira a nota a Energisa na íntegra:

A informa que às 4h30 desta segunda-feira (5/01) tudo indica que houve tentativa de furto de cabos na subestação Progresso ocasionando curto-circuito dentro da subestação. Mesmo com avisos no entorno alertando sobre equipamentos de alta tensão, houve a tentativa que terminou na morte de uma pessoa. A Energisa lamenta o ocorrido e abrirá investigação para apuração dos fatos através dos órgãos competentes.

A concessionária informa ainda que houve interrupção de energia na região, sendo totalmente restabelecida às 6h36 de hoje”.

Fotos: Alicce Rodrigues, Midiamax.