Muitos moradores de se depararam com a lua maior e mais brilhante que o comum na noite desta terça-feira (1°). Isso por conta do perigeu, que é o ponto da órbita de máxima aproximação da terra.

Em termos comuns, estamos diante de uma superlua de esturjão leva esse nome em referência ao peixe, visto em grande escala em lagoas da América do Norte.

Segundo o Observatório Nacional, a superlua, que pode ser cheia ou nova, ocorre de uma a seis vezes por ano. Apesar de comum, não é todo dia que a lua fica tão ‘instagramável', se tornando atração principal para os stores e publicações nas redes socais.

Alguns leitores do Jornal Midiamax fizeram questão de registrar o fenômeno. Confira algumas fotografias:

Luzia Milanezi – Glória de Dourados

Sanguina Delgadilho – Figueirão

Jane Gimenes – Aeroporto

Camila Nunes Ibanez – saída para Sidrolândia

Super Lua em Mato Grosso do Sul

Conhecida como superlua de esturjão leva esse nome em referência ao peixe, visto em grande escala em lagoas da América do Norte. Segundo o Observatório Nacional, a superlua, que pode ser cheia ou nova, ocorre de uma a seis vezes por ano. No entanto, em alguns casos, a distância Terra-Lua é menor do que em outros. Isso ocorre porque a órbita da lua não é circular, mas sim elíptica.

O horário exato do instante da Lua Cheia vai diferir de acordo com o fuso horário. Em Mato Grosso do Sul o fenômeno pode ser observado entre 20 a 30 minutos após o pôr do sol.

Nascimento, astrônoma do Observatório Nacional, explica que todas as luas cheias nascem no horizonte ao leste, quando o sol se põe no oeste, e se põem ao oeste, quando o sol nasce ao leste, portanto é possível ver a Lua durante toda a noite.

Conforme a plataforma Meteum, terá cenário favorável para vista da lua em qualquer posição da cidade, pois o céu estará aberto e o brilho será visto á olho nu. O Perigeu permite que a vista seja 30% mais brilhante e 14% maior do que o normal.

Superlua azul

A Superlua de 30 de agosto é também chamada de “Lua Azul” por ser a segunda lua cheia do mês. Assim, o fenômeno será a superlua mais próxima da terra este ano.

O fenômeno está previsto para às 21h35, horário de Mato Grosso do Sul, mas para quem está no fuso -1h, 0h, +1h e assim por diante a Lua Cheia já será no dia 31.

Ainda segundo Josina, no dia 14 de novembro de 2016, ocorreu a Superlua mais próxima da Terra desde 26 de janeiro de 1948. Naquela data, a Lua estava 356.509 quilômetros de distância do nosso planeta.

A próxima vez que a Lua Cheia vai chegar ainda mais perto da Terra será em 25 de novembro de 2034