Equipes continuam o de limpeza na Vila Nasser, um dos bairros mais afetados com os últimos temporais em . Nesta terça-feira (28), servidores realizam a raspagem da via com apoio de maquinário.

Há efetivo da (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos) e da Solurb. Segundo os funcionários, houve limpeza na região desde domingo (26), entretanto, a chuva intensa de segunda-feira (27) causou mais danos. A força da enxurrada foi capaz de arrastar parte do asfalto da Rua Carlota de Almeida Lemos, interditada para reconstrução.

As vias são rotas de ônibus e fluxo de veículos. Na Rua Ângela Abdulahad, as equipes retiram sacolas de areia. Os locais estão sinalizados, mas requer atenção de condutores. Uma moradora, que preferiu anonimato, disse que há frustração entre os vizinhos quando chove.

“Toda vez que chove é muita água aqui, assim como foi ontem, mas nessa intensidade de arrancar placas de asfalto não me recordo. Não vi [os danos] porque o estava dormindo. Fica uma situação ruim para os moradores, o esgoto vaza e fica cheiro forte no bairro”, descreve.

O relatório de ontem indicava que a Sisep enviou várias equipes para a região da Vila Nasser, Setvillage e Jardim Paradiso, onde a enxurrada trouxe prejuízos em oito ruas. Máquinas, caminhões e operários estão desde cedo fazendo a retirada da lama, pedras e sujeira trazida pela água da chuva que veio do bairro Nossa Senhora das Graças.

vila nasser
Enxurrada arrastou asfalto (Clayton Neves, Midiamax)

Estragos da chuva

Além do grande volume de chuva, a cidade registrou de 102 km/h no domingo, causando um rastro de estragos na cidade. A Sisep informou que a pasta recebeu entre 45 e 50 pedidos de remoção de árvores caídas.

Das ocorrências registradas, cerca de 35 já foram atendidas. Só na segunda-feira, o relatório indica 18 pontos com queda de árvore e galhos, como na Avenida Afonso Pena, Avenida Gunter Hans, Avenida Marechal Deodoro, Avenida Thyrson de Almeida, Rua Alvaro Cotrin e Geny Kelly.

Saiba Mais