Com a chegada do frio, bares e restaurantes precisam se desdobrar para atender e cativar seus clientes durante os dias e noites gelados em . As ideias vão desde a instalação de aquecedores até mudanças nos cardápios, visando ‘esquentar' o paladar e atrair os clientes.

Fabio Bertoni é gerente de uma cachaçaria, localizada na Avenida Fernando Corrêa da Costa, e explica que as diversas ações realizadas para amenizar as baixas temperaturas e deixar o local mais aconchegante para os clientes diante das baixas temperaturas.

“Procuramos colocar os clientes na parte interna, colocamos aquecedores no ambiente e temos cobertores para manter o ambiente mais aquecido e aconchegante”, comentou.

Ele afirma que um dos principais problemas enfrentados em dias de frio não é a baixa no número de clientes, mas a queda no tempo em que eles passam no local. Para melhorar esse tempo de consumo, mudanças no cardápio são consideradas essenciais.

“Trabalhamos com um cardápio diferenciado para esta estação, tanto de bebidas, oferecendo vinhos e drinks, como comida, aumentando nossa variedade de caldos e escondidinhos”, explicou.

Rodízio de caldos e até cobertores

Felipe Urgel, é responsável por um bar localizado na Avenida Afonso Pena, ele conta que os cobertores e aquecedores já se tornaram algo definitivo, então buscam atrair os clientes com outras medidas.

“Além de tudo isso, a gente oferece um rodízio de caldos no local”, comentou sobre as mudanças no cardápio.

Para Felipe, a queda da clientela é real, mas dura poucos dias. “Nos dois, três primeiros dias, depois disso o pessoal se acostuma com o frio e volta a comparecer no local”, comentou.

Isabela Blanco, proprietária de um bar na Rua Sete de Setembro, possui a mesma percepção e afirma que o menor movimento ocorre apenas nos primeiros dias. “Depois o campo-grandense acostuma e sai no frio mesmo”, brincou.

Ela ainda comenta que o local é preparado para o frio, com aquecedores e área interna com vedação. Entretanto, sempre busca novidades para atrair e manter clientes.

“Os clientes procuram comidas mais quentes, então colocamos itens novos no cardápio, seja caldo, algo mais cremoso, sempre temos e divulgamos isso nas nossas redes sociais”, comentou.

Para ela, o frio já deixou de ser um problema e pode ser até mesmo uma vantagem. “Já que está frio, vamos fazer um festival de caldos, um prato específico, criar algum tema de bebida para o inverno, até porque todo ano tem frio né”.

Problema para alguns, alegria para outros

Enquanto alguns precisam ‘se virar nos 30' para cativar e manter os clientes, outros veem o frio como um chamativo, aumentando naturalmente as vendas ao longo dos meses mais frescos.

É o caso de Leila Saffe, fundadora e proprietária de uma empresa de caldos. Há sete anos no mercado, ela afirma não ser mais necessário esperar a alta nas vendas durante o inverno para compensar as baixas no verão, mas confirma “as vendas aumentam no frio”.

“A venda aumenta ao longo de todo o mês nesse período mais fresco, já chegaram dias de até termos que fechar mais cedo, porque os caldos acabaram”, comentou a nutricionista e empresária.

Foco no cliente e divulgação são diferencial

Com os desafios causados pela queda na temperatura, donos de bares e restaurantes passam a usar diversos modos para atrair seus clientes. Segundo o presidente da Abrasel-MS (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), Juliano Wertheimer, demonstrar preocupação com o cliente é a melhor forma de manter as vendas em alta.

“Se prepare, alugue uma tenda, crie uma área aconchegante, alugue cadeiras para espera ou fila. Quanto mais conforto o cliente tiver durante a espera e maior chance para que ele aguarde uma vaga no seu restaurante”, comentou.

Além disso, ele explica que as já tradicionais medidas devem ser realizadas, como: área coberta, uso de aquecedores, oferecer mantas, renovar o cardápio, oferecer drinks curtos, maior foco nas bebidas quentes e outros.

Por fim, o presidente da associação afirma que a divulgação é primordial para os estabelecimentos. “Divulgue as suas ações, o cliente não consegue adivinhar se um local aberto está com tenda, se um restaurante mais frio instalou aquecedores”.

Campo Grande pode registrar frio de 8°C

Aqueles que gostam de curtir o frio com um bom cobertor e comidas quentes, já podem ir se preparando, pois a previsão é de que a Capital registre queda de até 8°C nas próximas 24 horas.

A tendência será a mesma no interior de e em cidades como Sete Quedas, por exemplo, os termômetros podem chegar a 9°C.

De acordo com o meteorologista Natálio Abraão, até domingo (14), as mínimas devem variar de 12°C a 13°C na Capital, considerando a temperatura mínima registrada nesta quarta-feira, de 20°C, a redução de calor vai variar entre 8°C e 7°C.

Já na sexta-feira, o dia deve amanhecer gelado em Campo Grande, com variação entre 15 e 16°C.