As chuvas intensas dos últimos dias mantêm alto o nível dos rios de Mato Grosso do Sul, que estão em estado de atenção. A Cedec (Coordenadoria Estadual de Defesa Civil) alerta para preocupação do rio Apa, água que banha vários municípios, inclusive a fronteira com o Paraguai.

Em razão do temporal, cidades como Porto Murtinho já decretaram situação de emergência e contabilizam os prejuízos causados pela chuva.

O meteorologista do Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima), Vinicius Sperling, ressalta que entre quarta (1º) e quinta-feira (2), foram registrados 140 mm de chuva em Bela Vista – onde o excesso de chuvas fez a aferição dos últimos 30 dias chegar aos 385 mm, e a dos últimos 60 marcar 678 mm acumulados.

Também houve registro de chuvas consideráveis em Antônio João, município onde assim como Bela Vista também está o curso do rio Apa. “Provavelmente o nível do rio Apa suba ainda mais. A previsão indica continuidade das chuvas na região”, diz Sperling.

Nos encontros de águas, a subida do rios Miranda e Paraguai segue no radar e, diante de tal situação, a Defesa Civil estadual continua mobilizada para atender os municípios da região sudoeste sempre que solicitado o apoio da coordenadoria.

Uma equipe monitora Porto Murtinho, que margeia o rio Paraguai, enquanto outra está em Jardim, onde passa o rio Miranda. Uma terceira equipe saiu ontem para Bela Vista, havendo ainda a possibilidade de que uma quarta frente se desloque para Antônio João – para isso, é preciso que o município solicite o apoio.

Embora o alarde, apenas Porto Murtinho e Antônio João já publicaram em Diário Oficial municipal decretos de situação de emergência. O apoio oferecido pela Defesa Civil envolve vistoria presencial dos locais afetados, primeiro caminho para que se subsidie tecnicamente um pedido de auxílio maior.

Monitoramento

Conforme o monitoramento realizado pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de mato Grosso do Sul) sobre o nível dos rios, em especial na região sudoeste, até ontem apenas um ponto permanecia sob status de emergência: o do rio Miranda na Estrada MT-738, próximo à Bonito. Ali, a marca era de 8,06 metros.

Mesmo que 1,56 metro acima do considerado estágio de alerta, o número é praticamente 1,60 metro menor do que o verificado até quarta, quando chegou aos 9,63 metros. Já o rio Paraguai, em Porto Murtinho, está 2 metros aquém do nível emergencial

Contudo, mais adiante, ainda no território do município e próximo de vilas e população originária, a perspectiva é que haja súbito aumento do nível, afinal, é uma área específica que recebe as águas dos rios Apa e Amonguija.