alcançou rajadas de vento de 87,1 km/h e volume de 43,2 milímetros de chuva nas últimas 24h, segundo o Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima). O temporal deixou um rastro de destruição, com queda de árvores, alagamento e bairros sem energia elétrica.

No início da noite de quarta-feira (29), moradores foram pegos de surpresa com queda de árvore no cruzamento da Avenida Júlio de Castilho com a Avenida Capibaribe, no bairro Silvia Regina; Rua Antônio Prago, no Jardim Los Angeles, com alagamento; e alagamento de um ônibus da linha 110 (Parque Do Sol / T. Aero Rancho).

O temporal também atingiu outros municípios de Mato Grosso do Sul. Em Sonora, os chegaram a 82,1 km/h e Bandeirantes 66,2 km/h. Também estão listados em ocorrências de ventos intensos Bataguassu (57,2 km/h), Ribas do Rio Pardo (55,1km/h), (53,3km/h), (50,4 km/h), (48,2km/h), São Gabriel do Oeste (47,5 km/h) e (46,8km/h).

Laguna Carapã lidera o ranking estadual de mais chuvosa nas últimas horas, com 52,4 milímetros. Em seguida está Nova Alvorada do Sul (48,4 mm) e Campo Grande.

Mais chuva

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) coloca a região do cone-sul, bolsão, central e leste do Estado em alerta de chuvas intensas. O alerta é válido das 10h às 23h59 desta quinta-feira (30).

Neste período está previsto volume entre 20 e 30 milímetros por hora ou até 50 milímetros ao dia, com ventos intensos de 40 a 60 km/h.