O professor tomou posse nesta segunda-feira (20) como novo imortal da Academia Brasileira de Educação (ABE), eleito para ocupar a cadeira nº 32, cujo patrono é o jornalista e escritor Medeiros e Albuquerque. Em 99 anos de história da Academia, o professor de Mato Grosso do Sul é o primeiro do Estado e da Região Centro-Oeste a ocupar um assento na instituição de maior relevância da Educação Nacional.

O professor destaca a importância da ABE eleger o primeiro sul-mato-grossense como membro efetivo. “Por muitos anos as discussões sobre a Educação ficaram restritas ao eixo Sul e Sudeste. Porém, acredito que é fundamental envolver a participação de educadores de outros estados e regiões neste debate, com suas expertises e conhecimentos”, analisa.

Nascido em , Pedro Chaves é formado em Economia pela PUC/Campinas (Pontifícia Católica) e possui pós-graduação em Economia, Gestão Pública, Especialização em Metodologia do Ensino Superior e Formação Universitária.

Chaves foi sócio-fundador da escola MACE (Moderna Associação Campograndense de Ensino), fundador e reitor da instituição de ensino superior e é mantenedor da Faculdade Insted.

“É um grande orgulho ocupar uma cadeira na Academia Brasileira de Educação, pois é a coroação do trabalho de 50 anos dedicado à Educação. Atuei como professor em todos os níveis de Educação, desde o ensino infantil, fundamental, médio e superior, e inclusive na pós-graduação. Com isso, conheço bem a realidade da nossa Educação”, comenta.

pedro chaves
Professor Pedro Chaves (Professor Pedro Chaves (Foto: Divulgação/Ascom)

Carreira na política

O novo imortal foi diretor-presidente da Santa Casa de Campo Grande e é conselheiro da ANUP (Associação Nacional das Universidades Particulares). Como senador da República por MS, entre os anos de 2016 e 2019, foi relator da Reforma do Novo Ensino Médio que está em implementação no Brasil.

“No Senado Federal pude trabalhar em políticas públicas para modernizar o ensino e valorizar a Educação e acredito que irei contribuir ainda como membro da Academia Brasileira de Educação”, afirma o professor.

ABE

A Academia Brasileira de Educação foi fundada em 15 de outubro de 1924 e é formada por intelectuais, educadores, políticos e filósofos consagrados pelos talentos e experiências na Educação. O principal objetivo da ABE é promover esforços em prol do desenvolvimento e da melhoria da Educação no país.