A rede municipal de de Campo Grande anunciou oferecer atendimento de teleinterconsulta. A Capital foi a primeira cidade do Estado a oferecer os serviços nas unidades de saúde da família.  

A médica de Saúde da Família e Comunidade da USF Itamaracá, Camilla Silva e Silva, destaca que a Teleinterconsulta possibilita uma troca de informações crucial entre os profissionais de saúde, contribuindo significativamente para o aprimoramento do cuidado prestado aos pacientes.

“A possibilidade de discutir casos com especialistas em diversas áreas, avaliar a melhor conduta a ser adotada e fornecer uma resposta precisa ao paciente é incrivelmente enriquecedora”, diz.

Inicialmente, o Teleinterconsulta foi implementado em duas unidades de saúde: USF e USF Tiradentes e expandido para outras dez unidades: USF Batistão, USF Coophavila II, USF Noroeste, USF Oliveira II, USF Santa Emília, USF Vida Nova, USF Jardim Itamaracá, USF Serradinho e USF Paulo Coelho Machado e USF Jardim Presidente. Atualmente, o serviço está presente em doze unidades da Atenção Primária, com a oferta de atendimentos em quatro especialidades médicas: Cardiologia, Gastroenterologia, Psiquiatria e Nefrologia.

A expectativa é, futuramente, ampliar a oferta de atendimentos especializados para todas as 74 unidades de saúde. Outras especialidades, como alergia e imunologia, angiologia, cirurgia geral, dermatologia, endocrinologia, hematologia, infectologia, mastologia, pneumologia, neurologia, oftalmologia e urologia, podem ser inseridas.

O serviço é voltado a atender pacientes pertencentes a área de abrangência de cada unidade, hoje o Teleinterconsulta contempla mais de 100 mil pessoas. O quantitativo é referente a estimativa de usuários que são atendidos nas unidades onde o programa está implementado.

Saiba Mais