Apesar das chuvas registradas nos últimos dias em , o Rio Paraguai – localizado na divisa oeste do Estado – ainda enfrenta forte estiagem, sem previsão para melhora.

Dados divulgados pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) mostram a situação crítica no local. Estações telemétricas distribuídas pelo Rio Paraguai mostram a altura do rio abaixo da cota em, ao menos, três pontos.

Como apresentado no levantamento, a situação ocorre em Ladário, e Porto Murtinho. Além de ficar abaixo da cota de referência, o rio também não alcançou o nível mínimo medido na série histórica para o mês de novembro.

A seca fez com que os rios fiquem de 10 cm até 30 cm abaixo da cota de referência.

Fonte: Imasul

O se repete no Rio – localizado na divisa entre Mato Grosso e Mato Grosso do Sul – com nível abaixo da referência nos três últimos dias de monitoramento.

Em e Miranda, os índices estão abaixo e são considerados fora da normalidade ao compararmos com a média histórica. Por fim, o Rio Piquiri – que se encontra com o Rio Cuiabá – está mais de um metro acima da média.

Fonte: Imasul