Mato Grosso do Sul entra nesta terça-feira (17) em uma nova onda de calor. O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu dois alertas de perigo para o calor até 5°C acima da média nos próximos dias. Essa é a segunda onda de calor que atinge Mato Grosso do Sul este ano, na anterior a temperatura chegou a 43°C.

Um dos alertas do Inmet entrou em vigor ao meio-dia e se estende até às 14h do dia 19 de outubro (quinta-feira). Ele abrange toda a região sul, leste e parte do oeste de Mato Grosso do Sul.

Já o outro alerta, começa às 14h e termina às 18h de 21 de outubro (sábado). Ele abrange toda a região norte e noroeste do Estado e se estende para todo o Mato Grosso, parte de Rondônia e de Goiás.

Apesar da onda de calor, temperaturas estão mais baixas hoje

Apesar da onda de calor entrar em vigor nesta terça-feira (17), ontem as cidades de Mato Grosso do Sul registraram calor mais intenso. Em Porto Murtinho, os termômetros marcaram 42,4°C ontem e ficaram na casa dos 40°C em Corumbá, Inhumirim (Pantanal) e Coxim.

Outras 26 cidades tiveram calor acima dos 38°C na segunda-feira e, em Campo Grande, os termômetros marcaram 37°C. Mas nesta terça-feira (17), estações meteorológicas mostram a temperatura mais amena.

Em Corumbá, ao meio-dia, os termômetros marcavam 41,3°C e em Amambai 40,2°C. Apenas em Aquidauana, Juti e Ribas do Rio Pardo marcaram calor acima dos 39°C hoje e em Campo Grande a máxima chegou a 35,7°C ao meio-dia.

A situação acontece porque, apesar das temperaturas altas, há possibilidade de chuvas em cidades da região sul de Mato Grosso do Sul nesta terça-feira (17) e na quinta-feira (19), uma frente fria chega ao Estado, com maior incidência da região central para baixo.

Chuva abaixo da média em outubro

Durante os primeiros 15 dias de outubro, apenas duas cidades de Mato Grosso do Sul tiveram chuvas consideráveis e acima do que é esperado para o mês. Dados do Cemtec/MS mostram que apenas em Rio Brilhante (18%) e Nova Andradina (7%) as chuvas ultrapassaram a média histórica de outubro.

Em todas as outras cidades analisadas, as chuvas estão abaixo da média, com destaque para Porto Murtinho, Rochedo, Campo Grande, Iguatemi, Sete Quedas e Ponta Porã, onde a chuva registrada é 90% ou mais abaixo do esperado.