Cidades de registraram domingo (24) com altas temperaturas e umidade do ar em índices preocupantes de 15%. As máximas colocaram o Estado entre as regiões mais quentes do Brasil nas últimas 24h.

O (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima) indica amplitude térmica – diferença entre mínima e máxima – de 19°C. Em Paranaíba, a mínima foi de 22,7°C para recorde de 42,1°C em poucas horas. A umidade do ar bateu mínima de 15%, valor abaixo do recomendado para saúde.

Os termômetros em e Porto Murtinho alcançaram 42,1°C, a umidade relativa do ar variou de 17 a 20%. Em quarto lugar, pontuou calor de 42°C, com umidade do ar em 18%.

Ainda conforme o monitoramento, todas as 79 cidades enfrentaram umidade do ar em índice crítico de 15 a 38%, condição favorecida pela intensa onda de calor.

Para se ter uma ideia da extremidade do calor, a menor temperatura registrada foi de 35,8°C, em Camapuã, com umidade do ar em 38%. Outra região menos castigada pelo calor foi com 35,7°C.

Um bloqueio atmosférico inibe a formação de nuvens, favorecendo as altas temperaturas. O alerta da onda de calor, com temperaturas 5°C acima do normal, permanece até as 18h de terça-feira (26).

O cenário pode piorar nos próximos dias, com previsão de calor de quase 44°C em Mato Grosso do Sul. Após o calor intenso, na quarta-feira (27), Porto Murtinho pode registrar chuvas isoladas, conforme as informações do (Instituto Nacional de Meteorologia). Em Água Clara, o calor também vai continuar nos próximos dias, com máxima de 42°C neste domingo. Na segunda e terça-feira, a máxima deve ser de 43°C.

Em Três Lagoas, o domingo pode ser de máxima de 42°C. Os termômetros sobem, com máxima provável de 43°C na segunda e também na terça-feira. Apesar da temperatura baixar, a quarta e quinta-feira também devem ser quentes, com temperaturas máximas de 42°C e 41°C.

Há previsão para pancadas de chuvas em algumas áreas de Mato Grosso do Sul, neste domingo e também na segunda-feira. Já na quarta-feira, pode chover em mais áreas do Estado, diminuindo gradualmente as temperaturas.