Na manhã desta terça-feira (17), indígenas de diferentes cidades do Estado protestam contra a nomeação do novo coordenador do Dsei (Distrito Sanitário Especial de Mato Grosso do Sul). A manifestação ocorre em frente à sede do órgão, na Rua Alexandre Fleming, na Vila Bandeirante, em Campo Grande.

A mudança já havia ocorrido desde abril, mas a divulgação do novo coordenador foi feita no Diário Oficial dessa segunda-feira (16). Conforme a publicação, Lindomar Ferreira foi nomeado novo coordenador do Dsei e “exercerá Cargo Comissionado Executivo de Coordenador Distrital de Saúde Indígena”.

O cacique Arildo Alves Alcântara foi exonerado do cargo pela Ministra da Saúde, Nísia Trindade Lima.

Concentração do protesto no Dsei (Alicce Rodrigues, Midiamax)

Protesto no Dsei

O cacique Edelson Antônio, da Aldeia Argola, da cidade de Miranda, disse que as lideranças indígenas são contra a troca, não somente pelo novo nome que foi escolhido, mas principalmente porque o antigo coordenador estava realizando um bom trabalho com as comunidades indígenas no Estado.

“Enquanto lideranças, precisamos avançar na saúde indígena aqui do Estado e essa troca é um retrocesso”. Outra reclamação e motivo de revolta dos indígenas é quanto ao processo de escolha do novo coordenador. De acordo com Edelson, não houve nenhuma consulta às lideranças indígenas de Mato Grosso do sul e todos foram pegos de surpresa. “Mas nós vamos até o fim, dentro dos nossos direitos, para mantermos o antigo coordenador do Dsei”, ressaltou Edelson.

Cerca de 80 indígenas, principalmente de Miranda e , já estão na sede do órgão em manifestação. Outros indígenas devem chegar para se juntar ao movimento de contestação, como comunidades de Dourados e de outras cidades.

Saiba Mais